Busca avançada
Ano de início
Entree

Bypass genético da função do crzA de Aspergillus nidulans na homeostase do cálcio

Processo: 13/12397-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de julho de 2013 - 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Gustavo Henrique Goldman
Beneficiário:Gustavo Henrique Goldman
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Aspergillus nidulans 

Resumo

Seguindo fosforilação da fosfatase calcineurin, o fator de transcrição fúngico CrzA entra no núcleo e ativa a transcrição de genes responsáveis pela homeostase do cálcio e muitas outras atividades que são reguladas pelo cálcio. A ausência de CrzA confere sensibilidade ao cálcio no fungo filamentoso Aspergillus nidulans. Visando compreender a sinalização do cálcio em fungos filamentosos e identificar genes que interagem geneticamente com CrzA, nós selecionamos mutações que foram capazes de suprimir a intolerância ao cálcio de crzA e identificamos três genes. Atraves de uma combinação de abordagens, tais como mapeamento genético, sequenciamento de genes e transformação de mutantes, nós fomos capazes de identificar estes genes como cnaB (que codifica encoding a subunidade regulatória da calcineurina), folA (que codifica a enzima envolvida na biosíntese de ácido fólico, dihydroneopterin aldolase), e scrC (suppression of crzA-, que codifica uma proteína hipotética). Através do uso de um indicador de cálcio, Fluo-3, nós fomos capazes de determinar que o tipo selvagem e as cepas supressoras foram capazes de regular os níveis intracelulares de cálcio ou foram capazes de absorver e estocar cálcio adeqaudamente. O aumento da expressao de transportadores de calcio, pmcA e/ou pmcB, nos mutantes supressores possivelmente ajudou-os a serem capazes de tolera altos níveis de cálcio. Nossos resultados sugerem que uma mutação no supressor de cnaB confere tolerância ao cálcio nas cepas crzA através da restauração da homeostase do cálcio. Estes resultados estressam que em A. nidulans existem vias metabólicas dependentes de calcineurin e independentes de CrzA. Além disso, é possível que CrzA é capaz de contribuir para uam modulação da biosíntese de ácido fólico. (AU)