Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualificação da rede ambulatorial de prevenção, diagnóstico e assistência em HIV/AIDS no estado de São Paulo: aplicabilidade de metodologias para monitoramento dos serviços de uma rede regional de atenção à saúde

Processo: 12/51223-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas para o SUS
Vigência: 01 de julho de 2013 - 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva
Convênio/Acordo: CNPq - PPSUS
Pesquisador responsável:Maria Ines Battistella Nemes
Beneficiário:Maria Ines Battistella Nemes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/04694-0 - Análise espacial da implementação da rede ambulatorial do SUS de prevenção, diagnóstico e assistência em HIV/AIDS, BP.TT
14/02276-6 - Apoio à coleta de dados nos serviços de saúde, BP.TT
13/16692-9 - Monitoramento da adesão dos pacientes ao tratamento antirretroviral do HIV/AIDS, BP.TT
13/18527-5 - Apoio à coleta de dados nos serviços de saúde, BP.TT
13/18926-7 - Apoio à coleta de dados nos serviços de saúde, BP.TT
Assunto(s):Avaliação em saúde  Gestão em saúde  HIV  AIDS  Atenção primária à saúde 

Resumo

O diagnóstico oportuno e o tratamento adequado do HIV/AIDS mantém a vida das pessoas HIV+ e contribui para a diminuição da transmissão coletiva do HIV. Este impacto depende da qualidade e articulação em redes dos serviços especializados e de atenção básica. O SUS-SP tem hoje um conjunto extensivo de serviços básicos e especializados de qualidade muito heterogênea e articulação insuficiente. Este projeto objetiva validar metodologias que auxiliem os diversos níveis gerenciais do SUS no aprimoramento das Redes Regionalizadas de Saúde na área temática de prevenção, diagnóstico e assistência em HIV/Aids. Será testada a aplicabilidade de metodologias validadas de monitoramento: da organização, estrutura e processo dos serviços especializados (QualiAids), da adesão dos pacientes ao tratamento do HIV (Web-Ad-Q) e implantação de ações de DST/Aids nos serviços de atenção básica (QualiAB). Os indicadores resultantes serão agregados em Sistema de Informações Geográficas compondo uma analise espacial da rede ambulatorial do SUS de prevenção, diagnóstico e assistência em HIV/Aids, tendo a RRAS 9 como unidade territorial. A delimitação territorial bem definida da RRAS 9 facilita o controle do campo de pesquisa e o perfil demográfico e institucional da RRAS, semelhante ao de outras regiões do interior paulista, permite a replicação desta metodologia. A equipe de pesquisa reúne professores e pesquisadores da USP e da UNESP com experiência em pesquisas em parceria com o SUS. O projeto tem o apoio da coordenação do Programa Estadual de DST/Aids e da coordenação do Programa de Articuladores da Atenção Básica da Secretaria e do Departamento Regional de Saúde de Bauru. (AU)