Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos efeitos da terapia de scFv que mimetiza o antígeno gp43 de Paracoccidioides brasiliensis conjugado à nanocápsulas na paracoccidioidomicose experimental

Processo: 13/08548-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2013 - 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Karen Spadari Ferreira
Beneficiário:Karen Spadari Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Micologia  Paracoccidioidomicose  Paracoccidioides brasiliensis  Anticorpos de cadeia única  Nanocápsulas 

Resumo

A paracoccidioidomicose (PCM) é um a micose profunda de natureza granulomatosa, causada pelo fungo Paracoccidioides brasiliensis (Pb) e que compromete primariamente e preferencialmente o tecido pulmonar. O Pb sintetiza várias substâncias que reúnem condições físico-químicas e biológicas para atuarem como antígeno. Dentre estas, destaca-se a glicoproteína de 43 kDa (gp43), a qual é considerada o principal componente antigênico do fungo. Dada a importância da gp43, anticorpos monoclonais (Mabs) contra esta glicoproteína foram obtidos (PUCCIA & TRAVASSOS, 1991) e posteriormente caracterizados por Gesztesi e colaboradores (1996). Baseado na hipótese da rede idiotípica, Jerne (1974) propôs que cada anticorpo, quando produzido em resposta a um antígeno, induz a formação de outros anticorpos dirigidos contra sua região variável, na qual é única. Anticorpos anti-idiotípicos, que reconhecem o paratopo, contendo a imagem interna do antígeno, são denominados de Ab2-beta e seu potencial terapêutico tem sido explorado em diferentes sistemas (PAN, et al., 1995, BONA, 1996 e HERLYN et al., 1996).Apesar da molécula de anticorpo ser complexa estruturalmente, sabemos que a região Fab, é a responsável pelo mimetismo do antígeno. Então, nosso grupo de pesquisa (FERREIRA, et al., 2011) construiu uma nova molécula de anticorpo à partir do Mab anti-idiotípico Ab2-beta, que mimetiza o antígeno gp43 de Pb, denominada de fragmento variável de cadeia única (scFv). A transfecção dessa molécula em células dendríticas mostrou ser promissora no tratamento da PCM experimental, visto que estes transfectomas de células dendríticas foram eficientes em apresentar a proteína às células dos linfonodos, induzindo linfoproliferação, além de diminuírem a carga fúngica pulmonar. Por outro lado, as nanopartículas podem aumentar o tempo de ação do scFv no animal infectado, potencializando a resposta imunológica. Portanto, nosso principal objetivo é conjugar o scFv na sua forma recombinante em nanocápsulas para aumentar a eficiência no tratamento da PCM experimental. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JANNUZZI, GRASIELLE PEREIRA; SOUZA, NICOLE DE ARAUJO; FRANCOSO, KATIA SANCHES; PEREIRA, RONEY HENRIQUE; SANTOS, RAQUEL POSSEMOZER; KAIHAMI, GILBERTO HIDEO; FOGACA DE ALMEIDA, JOSE ROBERTO; BATISTA, WAGNER LUIZ; AMARAL, ANDRE CORREA; MARANHAO, ANDREA QUEIROZ; DE ALMEIDA, SANDRO ROGERIO; FERREIRA, KAREN SPADARI. Therapeutic treatment with scFv-PLGA nanoparticles decreases pulmonary fungal load in a murine model of paracoccidioidomycosis. Microbes and Infection, v. 20, n. 1, p. 48-56, JAN 2018. Citações Web of Science: 1.
JANNUZZI, GRASIELLE PEREIRA; TAVARES, ALDO HENRIQUE F. P.; KAIHAMI, GILBERTO HIDEO; FOGACA DE ALMEIDA, JOSE ROBERTO; DE ALMEIDA, SANDRO ROGERIO; FERREIRA, KAREN SPADARI. scFv from Antibody That Mimics gp43 Modulates the Cellular and Humoral Immune Responses during Experimental Paracoccidioidomycosis. PLoS One, v. 10, n. 6 JUN 19 2015. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.