Busca avançada
Ano de início
Entree

Intervenções coletivas de promoção da saúde em disciplina de atenção primária à saúde na formação médica

Processo: 13/06508-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2013 - 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Medicina Preventiva
Pesquisador responsável:Ana Claudia Camargo Gonçalves Germani
Beneficiário:Ana Claudia Camargo Gonçalves Germani
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Promoção da saúde  Serviços de saúde comunitária  Necessidades e demandas de serviços de saúde  Educação baseada em competências  Atenção primária à saúde  Educação médica 

Resumo

A Diretriz Curricular Nacional de Medicina coloca que os profissionais de saúde devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo, nos três níveis de atenção(primário, secundário e terciário). A FMUSP fomenta o ensino-aprendizagem da Atenção Primária à Saúde (APS) durante o 1º (APS I) e 3º ano (APS II) da graduação em medicina. Entre as atividades desenvolvidas ao longo do primeiro ano, grupos de alunos realizam intervenções comunitárias de promoção da saúde, em cinco Unidades Básicas de Saúde (UBS). Objetivo: analisar as intervenções comunitárias desenvolvidas pelos acadêmicos na disciplina APS I, em três perspectivas: a) as necessidades de saúde desencadeadoras, b) os princípios norteadores da promoção da saúde presentes e c) os domínios de competências para a promoção da saúde trabalhados. Método: análise documental, tendo como documentos os relatórios elaborados pelos grupos de acadêmicos de medicina, em 2012. As etapas previstas são: leitura flutuante dos relatórios, reconhecimento das unidades de análise (necessidades de saúde, princípios da promoção da saúde e competências para a promoção da saúde), posterior categorização e avaliação final (com aprofundamento, ligação e ampliação). O projeto usará também mapas conceituais para a organização dos resultados. Espera-se que os conhecimentos produzidos possa fortalecer e sinalizar oportunidades de melhoria para o ensino baseado na comunidade na formação médica. (AU)