Busca avançada
Ano de início
Entree

Levantamento da fauna de flebotomíneos (Diptera, Psychodidae) cavernícolas do Estado de Rondônia

Resumo

Os flebotomíneos são os vetores de leishmaniose. As fêmeas deste grupo possuem hábito hematofágico, os machos alimentam-se de secreções vegetais e as formas imaturas desenvolvem-se em locais com matéria orgânica e umidade. Frequentemente são encontrados em ocos de árvores e tocas de animais. Os adultos têm hábito predominantemente noturno e tendência a não voar longas distâncias do criadouro. A região neotropical, principalmente a Amazônia, devido sua extensão e complexidade, pode abrigar diversas espécies ainda não conhecidas, inclusive no ambiente de cavernas. As cavernas possuem características propícias ao aparecimento de anomalias e alto endemismo em seus habitantes. Este é um ambiente muito frágil, entretanto possui alto potencial científico e turístico. A exploração turística pode aumentar o contato de humanos com flebotomíneos, incluindo os vetores de leishmaniose. A amostragem será realizada nas cavernas já catalogadas para o estado de Rondônia, utilizando-se armadilhas CDC. Estas serão colocadas a cada dez metros a partir da entrada da caverna. As coletas serão realizadas durante o período de seca e no período de chuvas. Os flebotomíneos serão clarificados e montados para identificação. Os resultados serão analisados por estatística descritiva e divulgados em congresso internacional e revista especializada na área. Espera-se encontrar novos registros de flebotomíneos para o estado e uma nova espécie para a ciência. Diferenças na abundância e riqueza de flebotomíneos entre os pontos amostrais avaliados (cavernas) também são esperados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)