Busca avançada
Ano de início
Entree

Estado nutricional de pré-escolares matriculados em creches municipais e sua relação com o tipo de parto

Processo: 12/24064-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2013 - 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Claudio Leone
Beneficiário:Claudio Leone
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde da criança  Estado nutricional  Pré-escolar  Creches  Obesidade  Pesos e medidas corporais  Parto obstétrico  Cesárea 

Resumo

As modificações no perfil nutricional das populações nas últimas décadas tem se caracterizado pela redução nas prevalências de desnutrição e aumento da obesidade entre adultos e crianças tanto em regiões desenvolvidas quanto em desenvolvimento. Objetivo: estudar as correlações existentes entre o tipo de parto, características de nascimento e sócio demográficas, e o estado nutricional de crianças pré-escolares de creches públicas municipais. Métodos: estudo de coorte retrospectiva baseada no cadastro de crianças correspondente a um banco de dados antropométricos de um estudo transversal já realizado, com pré-escolares de idade entre 2 e 6 anos incompletos que estavam frequentando as creches municipais da cidade de Taubaté de setembro de 2008 a março de 2010. Este estudo prévio foi desenhado para estimar a prevalência de excesso de peso e de obesidade na população de crianças de 2 a 6 anos incompletos de idade, a partir de uma amostra (por conglomerados) de 17 das 59 creches públicas municipais existentes em Taubaté. As creches foram amostradas sequencialmente de maneira probabilística até que se completasse o lote amostral de 1103 crianças. Todas essas crianças foram submetidas à avaliação antropométrica de peso, estatura, perímetro braquial, dobra cutânea triciptal e subescapular e circunferência abdominal. A partir dos dados de identificação existentes no banco de dados dessas crianças, serão coletadas retrospectivamente as informações de peso e comprimento de nascimento, idade gestacional, tipo de parto, perímetro cefálico, Apgar de 5Ú minuto, numero de consultas pré-natal, peso de inicio e de final de gestação, altura e idade a mãe, escolaridade, profissão, situação de trabalho e marital da mãe, numero de pessoas no domicilio, numero de menores de 5 anos, e a posse da casa. Como a proporção de partos cesáreos em Taubaté situa-se ao redor de 55%, estimou-se ser necessária uma amostra no mínimo de 924 crianças para obter pelo menos 416 crianças nascidas de parto normal. (AU)