Busca avançada
Ano de início
Entree

O impacto ambiental da produção de biocombustíveis: bio-indicadores funcionais para o melhoramento e sustentabilidade na produção de biocombustíveis

Processo: 12/51496-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOEN - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2014 - 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária
Convênio/Acordo: BE-BASIC Consortium
Pesquisador responsável:Flávia Talarico Saia
Beneficiário:Flávia Talarico Saia
Pesq. responsável no exterior: Alette Langenhoff
Instituição no exterior: Wageningen University, Holanda
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Impactos ambientais  Indicadores ambientais  Bioenergia  Biocombustíveis  Cana-de-açúcar  Vinhaça  Biodegradação  Agrotóxicos 

Resumo

Fontes alternativas de energia estão se tornando cada vez mais importantes e neste contexto, a produção de hidrogênio e metano a partir da biomassa e resíduos são alternativas de energias renováveis. Pesquisas têm sido feitas na avaliação da produção de biogás a partir da vinhaça, resíduo do processo de geração de etanol a partir da cana-de-açúcar. Devido ao elevado conteúdo orgânico (17,000 a 50,000 mg/l de DBO), a vinhaça tem potencial para ser convertida em bioenergia. Entretanto, lacunas relacionadas ao processo tais como configuração, operação e estabilidade dos reatores e o limitado conhecimento da comunidade microbiana, precisam ser sanadas de modo a avaliar o potencial da aplicação da tecnologia aneróbia para o tratamento da vinhaça. A produção de cana-de-açúcar envolve o uso de pesticidas no solo, os quais podem interferir no tratamento anaeróbio da vinhaça bem como permanecer no ambiente, causando contaminação, ou através do metabolismo microbiano, serem transformados em compostos menos tóxicos. O trabalho proposto neste projeto irá estudar o efeito de pesticidas na produção de H2 e CH4 a partir da vinhaça. Em adição técnica da biologia molecular, tal como qPCR será desenvolvida para monitorar os micro-organismos e seu genes funcionais envolvidos na produção de bioenergia. Este projeto está relacionado ao projeto recentemente aprovado pela Fapesp (12/17002-3) e a vinhaça utilizada será proveniente de diferente usina de modo a avaliar o uso de pesticidas no tratamento anaeróbio sob condição termofílica. Para identificar o potencial de biodegradação de pesticidas pela comunidade microbiana autóctone, testes de biodegradação serão realizados. A biodiversidade microbiana de amostras de solo com plantação de cana-de-açúcar que receberam pesticidas será avaliada pelo uso de geochip e qPCR. Isto está de acordo com a estratégia que será usada para relacionar biodiversidade e eutrofização dentro do Projeto BE-Basic. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.