Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de gerador de ozônio de alto desempenho

Resumo

A presente pesquisa consiste no desenvolvimento de novos tipos de geradores, visando aumentar a eficiência da produção de ozônio. Serão estudados assuntos relativos à redução do custo de produção do gerador e do consumo de energia elétrica na operação. Levando-se em consideração as condições climáticas do Brasil, as dificuldades operacionais de instalação dos geradores de ozônio disponíveis no mercado internacional, aliados ao seu alto custo, o projeto teve por objetivo, na primeira fase, o desenvolvimento tecnológico de um gerador de ozônio de alto desempenho. Os trabalhos foram feitos baseando-se nos geradores de ozônio convencionais, produzidos comercialmente pela empresa Qualidor Saneamento Incorporação. Os geradores foram desenvolvidos a partir de células cilíndricas onde a produção de ozônio baseia-se no processo de descargas elétricas com barreiras dielétricas, especialmente preparadas para se obter alta produtividade, com elevada concentração de ozônio e baixo consumo de energia. Foram desenvolvidos, como parte integrante dos geradores, sistemas apropriados de secagem e purificação do ar atmosférico, alcançando-se umidade relativa do ar próximo de 0,00% e ponto de orvalho inferior a - 40°C. Essa conceituação da implementação do sistema de purificação do ar é um fator determinante para adaptação dos geradores desenvolvidos às condições climáticas e atmosféricas do país, garantindo-se os níveis adequados de produtividade e durabilidade. A umidade do ar gera ácido nítrico durante o processo de produção de ozônio causando danos ao equipamento e ao ambiente. O resultado mais importante da primeira fase deste projeto foi o término da construção de um gerador experimental que se mostrou capaz de produzir 33 g/h, em concentração de 1,8% de ozônio, em contrapartida à capacidade do originalmente fabricado pela Qualidor, que é de 7g/h e a concentração de 1,2%. Uma outra característica importante atingida pelo equipamento construído é a sua operacionalidade contínua por longos períodos, em tese maior que uma semana. Baseando-se nesses resultados, na segunda fase serão realizados trabalhos de: desenvolvimento de periféricos que assegurem um funcionamento adequado e confiável do gerador em cada tipo de aplicação escolhido pelo projeto, destacando-se o de automação, incluindo um sistema de controle digital das suas diversas funções operacionais, acoplado a uma central de controle microprocessado; construção dos geradores para atender à demanda em termos de realização de experimentos in loco; melhoramento dos laboratórios fixos (Instituto Tecnológico da Aeronáutica - ITA e Universidade Metodista de Piracicaba - Unimep) para acompanhamento e qualificação dos geradores a serem construídos e dos materiais por eles tratados; e implementação de uma estação móvel de laboratório de análise de ozônio e teor de umidade, para avaliação do funcionamento do gerador, ao longo do tempo, e para a retirada adequada de amostras de materiais tratados com ozônio produzido pelo gerador. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)