Busca avançada
Ano de início
Entree

Técnicas de liberação visando maximizar a eficiência de Trichogramma spp, agente biológico de controle de pragas agrícolas

Processo: 12/51445-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de setembro de 2013 - 31 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Sandra Regina Magro
Beneficiário:Sandra Regina Magro
Empresa:Koppert do Brasil Holding Ltda (Koppert)
Município: Piracicaba
Auxílios(s) vinculado(s):14/50774-5 - Viabilização do uso comercial de Trichogramma spp. para o manejo integrado de pragas no Brasil, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):13/21241-6 - Técnicas de liberação visando maximizar a eficiência de Trichogramma spp., agente biológico de controle de pragas agrícolas, BP.PIPE
Assunto(s):Controle biológico  Pragas de plantas  Vespas 

Resumo

Embora existam empresas nacionais de produção de inimigos naturais, multiplicando parasitóides de ovos do gênero Trichogramma há cerca de 10 anos, o Brasil avançou pouco nas técnicas de liberação de Trichogramma spp. em condições campo. Liberações experimentais realizadas em áreas comerciais comprovaram a eficiência deste parasitóide de ovos para controlar pragas como a broca-da-cana, em cana-de-açúcar, e a lagarta falsa-medideira, em soja. Entretanto os resultados são erráticos e uma das grandes limitações tem sido a pouca informação sobre predação dos organismos liberados, principalmente por formigas, o que, em alguns casos, reduz a eficiência do método de controle e/ou aumenta o custo da produção do organismo (necessidade de liberação de números maiores de inimigos naturais para compensar esta perda com predação). Outro problema refere-se ao seu armazenamento dentro da biofábrica, antes da comercialização/liberação. Por se tratar de material vivo, com máxima atividade de controle da praga nas primeiras horas após sua emergência, muitas perdas podem ocorrer devido à fragilidade do sistema de criação, exigindo multiplicações freqüentes, e gerando perdas de material parasitado que, devido ao clima, fica impossibilitado de liberação. Assim, a presente pesquisa tem por objetivo desenvolver uma técnica de armazenamento para parasitóides do gênero Trichogramma, estabelecer a ocorrência e porcentagem de predação sofrida por esse inimigo natural em campo e desenvolver nova técnica e equipamento para liberação aérea. Espera-se que tais resultados possibilitem maior abrangência no uso do agente de controle biológico Trichogramma galloi para o controle da broca da cana-de-açúcar, reduzindo o custo atual de controle com a praga, aumentando a eficiência no parasitismo e agregando mais qualidade ao meio ambiente. A metodologia desenvolvida poderá, ainda, ser aplicada para outras espécies de Trichogramma, para o controle de pragas em tomateiro (rasteiro, estaqueado e em casa-de-vegetação), milho e algodoeiro, entre outras. Uma vez que o inimigo natural é comprovadamente eficiente para o controle da broca-da-cana, o projeto responderá a questão chave para os programas de Controle Biológico com Trichogramma galloi, em cana-de-açúcar: Qual será o momento certo para liberação das vespinhas? E ainda, sabendo-se que a liberação manual gera muitos entraves: qual será a melhor forma de liberação (veículo para o Trichogramma) em liberações aéreas. Sendo possível responder essas duas questões, aliado aos resultados de armazenamento de Trichogramma, será possível levar os parasitóides a campo muito próximo à emergência os adultos, reduzindo a perda por predação para após, numa segunda etapa, desenvolver um equipamento que seja compatível às aeronaves e ao veículo selecionado para a liberação dos parasitóides viabilizando as liberações aéreas, consolidando assim, a presente proposta de pesquisa. (AU)