Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema hierárquico de defesa no camundongo: modulação pelo fator de liberação de corticotrofina (CRF)

Processo: 13/01283-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2013 - 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Ricardo Luiz Nunes de Souza
Beneficiário:Ricardo Luiz Nunes de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Neurobiologia  Comportamento defensivo animal  Hormônio liberador de corticotrofina  Labirinto em cruz elevado  Camundongos 

Resumo

Situações de perigo provocam nos animais respostas defensivas, tais como comportamentos de luta/fuga e imobilidade, ativação autonômica e antinocicepção. Tais reações são expressas em decorrência da ativação do sistema encefálico de defesa [ex., córtex pré-frontal medial (CPFm), hipotálamo (Hip), amídala (Ami) e substância cinzenta periaquedutal (SCP)]. Resultados recentes mostraram que os efeitos ansiogênicos provocados por injeções intra-SCP do Fator de Liberação de Corticotropina (CRF) são mediados via receptores CRF1 (e não CRF2). De modo interessante, o bloqueio de receptores CRF1 da SCP também atenua os efeitos pró-aversivos (ex., saltos, corridas) desencadeados por injeções locais de NOC-9, um doador de óxido nítrico (NO), sugerindo uma interação entre os sistemas nitrérgico e CRFérgico na modulação das reações de defesa. No presente estudo, avaliaremos o papel do sistema CRFérgico, bem como sua possível interação com o sistema nitrérgico, também em outras estruturas pertencentes ao chamado sistema hierárquico de defesa, a saber: o CPFm, a amídala, o hipotálamo e o núcleo intersticial da estria terminal (BNST, bed nucleus of the stria terminalis). Dois aspectos têm chamado a nossa atenção ao avaliarmos os resultados preliminares com injeções de NOC-9, CRF e antagonistas CRFérgicos nestas estruturas sobre o comportamento defensivo de camundongos: 1) o perfil da resposta defensiva: enquanto a ativação da SCP elicia fuga, corrida e congelamento, além de ansiogênese no labirinto em cruz elevado (LCE) e no teste de exposição ao rato (RET, interação presa-predador), a estimulação do BNST provoca apenas congelamento e ansiogênese, sendo esta observada somente no LCE. Quando o CPFm é estimulado com doador de NO, não são observadas fuga, corridas ou congelamento, apenas ansiogênese no LCE (ainda não investigamos no RET); 2) Enquanto injeções intra-SCP de antagonistas CRF1 não alteram per se o perfil da resposta defensiva no LCE, o bloqueio desses receptores na amídala e no CPFm leva a ansiólise, sugerindo uma mediação tônica do CRF nos receptores CRF1 nessas áreas prosencefálicas. É, portanto, nosso interesse investigar o papel do CRF e do NO neste aparente sistema hierárquico de defesa. A confirmação da hipótese de que a reação de defesa desencadeada pela exposição ao LCE seja mediada por mecanismos diferenciais daqueles eliciados pela exposição ao teste presa-predador (i.e., RET) pode ser útil para compreensão da neurobiologia do sistema de defesa e dos transtornos emocionais associados, como a ansiedade e o medo. Por fim, com base em evidências que indicam ser a situação de estresse um fator desencadeante da ativação de mecanismos CRFérgicos, investigaremos também o perfil de ativação neuronal (através de dupla marcação Fos/CRF) bem como os efeitos de antagonistas CRF1 e CRF2 em camundongos previamente expostos a uma ou repetidas situações de estresse de derrota social. (AU)

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SORREGOTTI, TATIANI; CIPRIANO, ANA CLAUDIA; CRUZ, FABIO CARDOSO; MASCARENHAS, DIEGO CARDOZO; RODGERS, ROBERT JOHN; NUNES-DE-SOUZA, RICARDO LUIZ. Amygdaloid involvement in the defensive behavior of mice exposed to the open elevated plus-maze. Behavioural Brain Research, v. 338, p. 159-165, FEB 15 2018. Citações Web of Science: 5.
MASCARENHAS, DIEGO C.; GOMES, KARINA S.; SORREGOTTI, TATIANI; NUNES-DE-SOUZA, RICARDO L. Blockade of Cannabinoid CB1 Receptors in the Dorsal Periaqueductal Gray Unmasks the Antinociceptive Effect of Local Injections of Anandamide in Mice. FRONTIERS IN PHARMACOLOGY, v. 8, OCT 4 2017. Citações Web of Science: 0.
GOUVEIA, MARIANNA K.; MIGUEL, TARCISO T.; BUSNARDO, CRISTIANE; SCOPINHO, AMERICA A.; CORREA, FERNANDO M. A.; NUNES-DE-SOUZA, RICARDO L.; CRESTANI, CARLOS C. Dissociation in control of physiological and behavioral responses to emotional stress by cholinergic neurotransmission in the bed nucleus of the stria terminalis in rats. Neuropharmacology, v. 101, p. 379-388, FEB 2016. Citações Web of Science: 9.
MASCARENHAS, DIEGO CARDOZO; GOMES, KARINA SANTOS; NUNES-DE-SOUZA, RICARDO LUIZ. Role of TRPV1 channels of the dorsal periaqueductal gray in the modulation of nociception and open elevated plus maze-induced antinociception in mice. Behavioural Brain Research, v. 292, p. 547-554, OCT 1 2015. Citações Web of Science: 3.
MIGUEL, TARCISO TADEU; GAMES, KARINA SANTOS; NUNES-DE-SOUZA, RICARDO LUIZ. Tonic modulation of anxiety-like behavior by corticotropin-releasing factor (CRF) type 1 receptor (CRF1) within the medial prefrontal cortex (mPFC) in male mice: Role of protein kinase A (PKA). Hormones and Behavior, v. 66, n. 2, p. 247-256, JUL 2014. Citações Web of Science: 18.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.