Busca avançada
Ano de início
Entree

Criopreservação de embriões produzidos sob influência de ácidos graxos

Processo: 05/50911-3
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de junho de 2006 - 28 de fevereiro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:yeda fumie watanabe
Beneficiário:yeda fumie watanabe
Empresa Sede:Centro de Biotecnologia em Reprodução Animal S/S
Município: Cravinhos
Assunto(s):Ácidos graxos  Bovinos  Criopreservação animal  Embrião de animal  Lipídeos 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Acidos Graxos | Bovinos | Criopreservacao | Cultivo In Vitro | Embrioes | Lipideos

Resumo

O grande desafio das empresas prestadoras de serviço de produção in vitro de embriões, é baixar o custo da produção de embriões e o aumento da escala. Atualmente, o que mais onera sua produção é a necessidade da preparação de receptoras sincronizadas em número equivalente ao número de embriões produzidos. O número de receptoras via de regra é estimado baseado no número de doadoras submetidas à aspiração folicular e frequentemente sujeito a erro de maneira a super ou subestimar a produção. Embriões não transferidos por problemas, como número insuficiente de receptoras ou número excedente de receptoras sincronizadas são fontes de prejuízo. Uma possível maneira de baixar o custo de produção é diminuindo a perda decorrente do erro na estimativa da produção. Esta diminuição dos custos pode ser gerada pela congelação dos embriões excedentes e utilização de receptoras sem necessidade de sincronização. A congelação dos embriões, além de auxiliar na diminuição do custo de produção, pode favorecer a exportação e, de maneira análoga ao sêmen, a geração de um mercado de especulação sobre o valor dos embriões criopreservados. Entretanto, embriões produzidos in vitro não tem boa taxa de desenvolvimento pós congelação. A baixa sobrevivência dos embriões bovinos pós-criopreservação pode estar relacionada com as condições sub-ótimas de cultivo. Sabe-se que a presença de soro no meio de cultivo predispõe um acúmulo lipídico excessivo nos embriões, fato que está diretamente relacionado com sua menor viabilidade e baixa congelabilidade. Diversos estudos têm relatado efeitos fisiológicos dos ácidos graxos, especialmente o ácido linoléico conjugado na lipogênese em diferentes sistemas experimentais. Em bovinos, análises de reexpansão de blastocistos obtidos in vitro pós-vitrificação, demonstraram que a adição destes ácidos ao meio de cultura promove a formação de embriões de maior visibilidade pós-congelamento em relação aos cultivados em condições "padrão". O presente projeto visa averiguar o efeito da adição de diferentes ácidos graxos ao meio de cultivo como estratégia para contornar os efeitos deletérios do soro e inibir o acúmulo excessivo de lipídios nos embriões. Após a maturação dos oócitos e fecundação in vitro, os possíveis zigotos serão cultivados em presença de um dos seguintes ácidos graxos: ácido linoléico conjugado ou não e dos omega 3 e 6. No dia 7 ou dia 8 pós-inseminação a taxas de blastocistos serão analisadas para cada grupo e os blastocistos analisados quanto ao seu conteúdo lipídico pela técnica de Nile Red, ou congelados e descongelados para análise de viabilidade pela taxa de re-expansão. Finalmente o grupo de melhor resultado nos testes in vitro será testado in vivo quanto a taxa de prenhez aos 30/60 dias. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)