Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise morfológica e histológica da glande e do baculo de espécies de morcegos molossídeos e vespertilionídeos: implicações taxonômicas (Chiroptera, Mammalia)

Processo: 13/11859-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2013 - 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Eliana Morielle Versute
Beneficiário:Eliana Morielle Versute
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Rejane Maira Góes
Assunto(s):Histologia animal  Morfologia animal  Morcegos  Molossidae  Vespertilionidae  Genitália masculina 

Resumo

As famílias Molossidae e Vespertilionidae estão entre as maiores em número de espécies, com distribuição nas zonas tropicais e temperadas dos hemisférios Oriental e Ocidental e apesar disso, informações detalhadas sobre os diferentes táxons dessas famílias são ainda escassas, o que dificulta as interpretações evolutivas e formulações de relacionamento entre os táxons. A maioria das filogenias propostas com base em caracteres de morfologia externa e cranianas e mais recentemente, moleculares são ainda incongruentes. O objetivo deste projeto é, portanto, avaliar aspectos da variação morfológica do pênis com ênfase para a glande e para o báculo, caracterizando-os histologicamente e morfologicamente, aumentando as informações sobre essas estruturas em nove táxons de molossídeos (Eumops auripendulus, E. glaucinus, E. perotis, Cynomops abrasus, C. planirostris, Molossus molossus, M. rufus, Molossops temminckii e Neoplatymops matogrossensis), seis de vespertilionídeos (Eptesicus brasiliensis, E. diminutus, E. furinalis, Lasiurus cinereus, L. blossevilli e Myotis nigricans), e um de Emballonuridae (Peropteryx macrotis). Espera-se que os resultados facilitem a formulação de relacionamentos filogenéticos entre eles, uma vez que essas características constituem caracteres diagnósticos (taxonômicos) relevantes que podem ser utilizados nas interpretações evolutivas e na taxonomia. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JUBILATO, FERNANDA C.; COMELIS, MANUELA T.; BUENO, LARISSA M.; TABOGA, SEBASTIAO R.; GOES, REJANE M.; MORIELLE-VERSUTE, ELIANA. Histomorphology of the glans penis in Vespertilionidae and Phyllostomidae species (Chiroptera, Mammalia). Journal of Morphology, v. 280, n. 12, p. 1759-1776, DEC 2019. Citações Web of Science: 0.
COMELIS, MANUELA T.; BUENO, LARISSA M.; GOES, REJANE M.; TABOGA, S. R.; MORIELLE-VERSUTE, ELIANA. Morphological and histological characters of penile organization in eleven species of molossid bats. ZOOLOGY, v. 127, p. 70-83, APR 2018. Citações Web of Science: 1.
COMELIS, MANUELA T.; BUENO, LARISSA M.; GOES, REJANE M.; MORIELLE-VERSUTE, ELIANA. Penile histomorphology of the neotropical bat Eptesicus furinalis (Chiroptera: Vespertilionidae). ZOOLOGISCHER ANZEIGER, v. 258, p. 92-98, 2015. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.