Busca avançada
Ano de início
Entree

Terapia fotodinâmica como tratamento complementar ao tratamento não-cirúrgico da periodontite crônica em fumantes e avaliação dos parâmetros microbiológicos: um ensaio clínico aleatório controlado

Processo: 13/00731-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2013 - 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Giorgio de Micheli
Beneficiário:Giorgio de Micheli
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Marina Clemente Conde
Assunto(s):Doenças periodontais  Periodontite crônica  Hábito de fumar  Tabagismo  Tratamento periodontal  Terapia fotodinâmica  Laser não cirúrgico 

Resumo

Indivíduos fumantes apresentam maior prevalência, severidade e recidivas de doença periodontal, constituindo-se um desafio terapêutico. O objetivo do tratamento periodontal é restabelecer saúde dos tecidos, através da eliminação e controle dos fatores etiológicos, reduzindo a agressão microbiana. A terapêutica não-cirúrgica convencional consiste primariamente de raspagem e alisamento radicular, e um rigoroso controle caseiro do biofilme dental. Pacientes fumantes respondem de forma menos eficaz a esta terapêutica. Sabe-se que alguns microrganismos persistem na superfície radicular mesmo após a raspagem. Dessa maneira, o tratamento mecânico convencional pode falhar em reduzir o número dos periodontopatógenos a números compatíveis com saúde o que, somado às alterações imunológicas e de reparação causadas pelo tabagismo, podem refletir na pior resposta desses pacientes. O objetivo deste estudo é verificar a eficácia da Terapia Fotodinâmica (PDT) como terapia complementar ao tratamento não-cirúrgico de pacientes fumantes, portadores de periodontite crônica, por meio da avaliação de parâmetros clínicos periodontais. Será realizado um ensaio clínico aleatório controlado duplo-cego em boca dividida ("split-mouth") para avaliar 41 pacientes. Os indivíduos fumantes, portadores de periodontite crônica serão submetidos ao tratamento periodontal convencional. Sítios bilaterais, com bolsas de profundidade moderada ou profunda (PCS e 5 mm) serão selecionados como sítios experimentais, e alocados em grupo teste e controle aleatoriamente. Além do tratamento mecânico radicular, o grupo teste receberá após 7 dias da instrumentação, a aplicação da PDT, e o grupo controle receberá procedimento sham. Os parâmetros clínicos serão avaliados no início (baseline), 7 dias, 3, 6, 9 e 12 meses após o tratamento. A coleta de biofilme subgengival e de fluido gengival será feita antes da PDT, uma semana após, 6 semanas, e 6 e 12 meses depois. A avaliação microbiológica será feita a partir da detecção e quantificação de periodontopatógenos, tais como Porphyromonas gingivalis, Tannerella forsythia, Treponema denticola e Aggregatibacter actinomycetencomitans, pela reação de polimerase em cadeia em tempo real (PCR real time). A avaliação da resposta imunológica será feita a partir da detecção dos níveis de IL-1, IL-1ß, IL-10 e TNF-± utilizando os kits enzimáticos (ELISA). Durante o período de acompanhamento os pacientes receberão manutenção periodontal a cada 3 meses, quando também será feita a aplicação da PDT ou do procedimento sham nos sítios experimentais. (AU)