Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização molecular da programação fetal no diabete gestacional: predisposição para o desenvolvimento da obesidade

Processo: 12/19362-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2013 - 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Marilza Vieira Cunha Rudge
Beneficiário:Marilza Vieira Cunha Rudge
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Daisy Maria Favero Salvadori ; Débora Cristina Damasceno ; Iracema de Mattos Paranhos Calderon ; João Paulo de Castro Marcondes
Assunto(s):Diabetes gestacional  Hiperglicemia  Desenvolvimento fetal  Expressão gênica  Obesidade 

Resumo

O conceito de "programação fetal" tem recebido atenção especial devido à perspectiva de, ainda na vida intra-uterina, poder-se interferir em fatores relacionados à gênese e desenvolvimento de doenças na infância, adolescência e vida adulta. Por outro lado, o fato da literatura mostrar que crianças nascidas de mães com Diabetes mellitus gestacional (DMG) têm risco aumentado para o desenvolvimento de obesidade na vida adulta, torna de grande relevância a caracterização da hiperglicemia como agente estressor e a identificação do(s) mecanismo(s) pelo qual(ais) atua. Nesse contexto, o presente Projeto de Pesquisa busca classificar mulheres com Diabetes Mellitus (Gestacional e Tipo 2) e Hiperglicemia Gestacional Leve (HGL) e elucidar alguns dos mecanismos pelos quais esses distúrbios podem predispor o feto/recém-nascido para o desenvolvimento da obesidade. Assim, são apresentados dois subprojetos que se complementam e que têm como objetivo geral a caracterização genômica de gestantes diabéticas e com hiperglicemia gestacional leve e a identificação de efeitos toxicogenômicos induzidos por essa desordem metabólica no feto/recém-nascido que favoreceriam o desenvolvimento de obesidade. Particularmente, o Subprojeto 1 visa a caracterização molecular de gestantes diabéticas e com hiperglicemia gestacional leve, e o Subprojeto 2 busca a identificação de marcadores de programação fetal relacionados ao estímulo estressor da hiperglicemia na vida intra-uterina que estariam relacionados à obesidade. Fazem parte da casuística do Subprojeto 1, gestantes do grupos: 1) Não-Diabético - ND - (com rastreamento positivo e diagnóstico negativo para DM ou seja com TTG75g e Perfil glicêmico normais), 2) Hiperglicemia Gestacional Leve - HGL - (mulheres com TTG normal e Perfil glicêmico alterado, 3) Diabete Gestacional - DG - (mulheres com TTG alterado e Perfil glicêmico normal) 4) Diabete Gestacional e Clínico - DGC - (mulheres com TTG e Perfil glicêmico alterados). No subprojeto 2 serão incluídas gestantes diagnosticadas com DMG (Grupo 1) e seus respectivos recém-nascidos (Grupo 2), gestantes saudáveis (Grupo 3) e seus recém-nascidos (Grupo 4), e indivíduos adultos obesos (Grupo 5) e eutróficos (Grupo 6). Como parâmetros de estudo serão avaliados o padrão de expressão gênica em larga escala (Subprojetos 1 e 2), a expressão de microRNAs (Subprojeto 2) e o perfil de metilação gênica (Subprojeto 2) em células sanguíneas e de placenta. Espera-se que a caracterização genética de gestantes diabéticas e com HGL e a identificação de alterações genéticas e epigenéticas no recém-nascido que possam contribuir para o melhor entendimento da relação entre hiperglicemia durante a gestação e o desenvolvimento da obesidade, além de contribuir para o estabelecimento de estratégias de prevenção ou redução do risco para o desenvolvimento desse distúrbio metabólico. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE CASTRO MARCONDES, JOAO PAULO; BERTOLINI ANDRADE, PABLO FELIPE; VENTURA SAVIO, ANDRE LUIZ; DATSCH SILVEIRA, MARUHEN AMIR; CUNHA RUDGE, MARILZA VIEIRA; FAVERO SALVADORI, DAISY MARIA. BCL2 and miR-181a transcriptional alterations in umbilical-cord blood cells can be putative biomarkers for obesity. MUTATION RESEARCH-GENETIC TOXICOLOGY AND ENVIRONMENTAL MUTAGENESIS, v. 836, n. B, SI, p. 90-96, DEC 2018. Citações Web of Science: 0.
GELALETI, RAFAEL B.; DAMASCENO, DEBORA C.; SALVADORI, DAISY M. F.; CALDERON, IRACEMA M. P.; COSTA, ROBERTO A. A.; PICULO, FERNANDA; MARTINS, DAVID C.; RUDGE, MARILZA V. C. Gene expression profile of whole blood cells differs in pregnant women with positive screening and negative diagnosis for gestational diabetes. BMJ OPEN DIABETES RESEARCH & CARE, v. 4, n. 1 FEB 2016. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.