Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da ventilação mandatória intermitente nasal sincronizada por assistência ventilatória com ajuste neural (NAVA) em prematuros com insuficiência respiratória

Processo: 13/12499-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2013 - 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Celso Moura Rebello
Beneficiário:Celso Moura Rebello
Instituição-sede: Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEPAE). Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neonatologia  Recém-nascido  Unidades de terapia intensiva neonatal  Ventilação não invasiva  Pressão positiva contínua nas vias aéreas  Ventilação com pressão positiva intermitente 

Resumo

O CPAP (pressão positiva contínua nas vias aéreas) nasal, é uma técnica de ventilação não-invasiva comumente empregada em unidades de terapia intensiva neonatais, sendo que recentemente tem ganhado popularidade o uso de CPAP associado à ventilação mandatória intermitente nasal (NIPPV - Nasal Intermitent Positive Pressure Ventilation), que consiste da aplicação de ciclos respiratórios de pressão positiva durante a aplicação do CPAP nasal resultando em elevadas pressões faríngeas. O NIPPV apresenta vantagens em relação ao CPAP tradicional, incluindo a prevenção de atelectasias, melhora da mecânica respiratória e redução do trabalho respiratório em prematuros, sendo que um aperfeiçoamento desta técnica é o uso de ciclos respiratórios de pressão positiva associados ao CPAP nasal de modo sincronizado em relação ao esforço inspiratório do recém-nascido (RN) (SNIPPV - Synchronized Nasal Intermitent Positive Pressure Ventilation). A sincronização permite que os ciclos inspiratórios de pressão positiva fornecidos pelo ventilador coincidam com a inspiração do RN, aumentando a eficiência do sistema. A Assistência Ventilatória com Ajuste Neural (Neurally Adjusted Ventilatory Assist - NAVA) é um modo de suporte ventilatório parcial que se baseia no uso do sinal obtido pela atividade elétrica do diafragma (Edi) para controlar o ventilador mecânico. A assistência ventilatória se inicia de acordo com a necessidade respiratória do paciente, e tanto o disparo quanto a ciclagem são independentes de qualquer componente pneumático. O seu uso em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso demonstrou melhora da interação paciente-ventilador mesmo na presença de escape ao redor da cânula traqueal. Este estudo clínico prospectivo, randomizado, aberto tem como objetivo avaliar, em recém-nascidos pré-termo com idade gestacional inferior a 34 semanas com insuficiência respiratória tratados com suporte ventilatório não invasivo, o impacto da SNIPPV com ajuste neural (NAVA) sobre o sucesso da ventilação e a necessidade de intubação endotraqueal, quando comparado ao tratamento com CPAP tradicional. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
YAGUI, ANA C.; MENESES, JUCILLE; ZOLIO, BIANCA A.; BRITO, GABRIELA M. G.; DA SILVA, RAFAEL JUSTINO; REBELLO, CELSO M. Nasal continuous positive airway pressure (NCPAP) or noninvasive neurally adjusted ventilatory assist (NIV-NAVA) for preterm infants with respiratory distress after birth: A randomized controlled trial. PEDIATRIC PULMONOLOGY, v. 54, n. 11 AUG 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.