Busca avançada
Ano de início
Entree

Exposição pré-puberal a baixas doses de metilmercúrio e aroclor associados: avaliação de parâmetros reprodutivos e endócrinos de ratos púberes e adultos

Processo: 13/14477-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2013 - 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Juliana Elaine Perobelli
Beneficiário:Juliana Elaine Perobelli
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/26283-1 - Avaliação de parâmetros reprodutivos de ratos púberes e adultos após exposição pré-puberal a baixas doses de metilmercúrio e aroclor., BP.TT
Assunto(s):Toxicologia reprodutiva  Capacitação espermática  Compostos de metilmercúrio  Bisfenol policlorado  Puberdade 

Resumo

O metilmercúrio (MeHg) e os bisfenois policlorinados (PCBs) são agentes tóxicos persistentes no ambiente e que sofrem biomagnificação ao longo da cadeia trófica. A principal fonte de exposição da população a estes compostos se dá através do consumo de peixes e frutos do mar contaminados. Muitos estudos epidemiológicos e experimentais tem mostrado que isoladamente estes químicos são neurotóxicos e podem causar efeitos adversos sobre parâmetros reprodutivos e sistema endócrino. No entanto, observa-se uma escassez de estudos que investiguem aspectos reprodutivos e endócrinos após exposição ao MeHg e PCBs associados, principalmente em modelos de exposição durante a pré e peri-puberdade. A exposição durante a infância/pré-puberdade merece atenção especial, pois nesta fase o indivíduo está pela primeira vez em contato direto com os contaminantes ambientais, sem o intermédio do metabolismo materno como acontece durante a gestação e lactação. Frente a isso, o presente estudo propõe investigar se a exposição ao MeHg e Aroclor (mistura comercial de PCBs) associados e em baixas doses durante a fase pré-puberal interfere em parâmetros reprodutivos e endócrinos do rato macho. Serão analisados os testículos, epidídimos e tireoide de ratos machos na puberdade (avaliação imediata) e na idade adulta (avaliação tardia), após 62 dias sem exposição aos químicos. Com os resultados do presente estudo espera-se obter informações mais esclarecedoras sobre as consequências da exposição pré-puberal ao MeHg e Aroclor associados, com foco sobre a saúde reprodutiva, endócrina e qualidade espermática dos animais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GARCIA, M. S.; ORCINI, W. A.; PERUQUETTI, R. L.; PEROBELLI, J. E. New approach for reproductive toxicity assessment: chromatoid bodies as a target for methylmercury and polychlorinated biphenyls in prepubertal male rats. REPRODUCTION FERTILITY AND DEVELOPMENT, v. 32, n. 10, p. 914-922, 2020. Citações Web of Science: 0.
GARCIA, MARIANA S.; CONSTANTINO, DULCE HELENA J.; SILVA, ANA P. G.; PEROBELLI, JULIANA E. Fish pollutants MeHg and Aroclor cause permanent structural damage in male gonads and kidneys after prepubertal exposure. International Journal of Experimental Pathology, v. 97, n. 5, p. 360-368, OCT 2016. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.