Busca avançada
Ano de início
Entree

GoAmazon: interação da pluma urbana de Manaus com emissões biogênicas da Floresta Amazônica

Processo: 13/05014-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais - Temático
Vigência: 01 de novembro de 2013 - 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Paulo Eduardo Artaxo Netto
Beneficiário:Paulo Eduardo Artaxo Netto
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesquisadores principais:Maria Assunção Faus da Silva Dias
Pesq. associados:Edmilson Dias de Freitas ; Gilberto Fernando Fisch ; Henrique de Melo Jorge Barbosa ; Julio Tota da Silva ; Luciana Varanda Rizzo ; Rita Valéria Andreoli de Souza ; Rodrigo Augusto Ferreira de Souza ; Rosa Maria Nascimento dos Santos ; Scot Turnbull Martin ; Theotonio Mendes Pauliquevis Júnior
Auxílios(s) vinculado(s):14/50297-2 - Espectrometria de massa de aerossóis na Amazônia, AP.R
Bolsa(s) vinculada(s):17/22170-6 - Caracterização do ruído de fundo e direção de apontamento de um imageador do céu, BP.IC
16/18866-2 - Observações detalhadas da microfísica de aerossóis e nuvens usando o novo satélite HARP-CubeSat, o algoritmo GRASP e medidas in-situ na Amazônia, BE.PQ
16/24312-0 - Distribuição vertical das nuvens na Amazônia Central a partir das medidas de um tetômetro, BP.IC
+ mais bolsas vinculadas 16/18515-5 - Ciclo diurno da cobertura de nuvens em São Paulo a partir de um imageador de baixo custo, BP.IC
16/12342-1 - Observações das variações do ciclo de vida de nuvens na Amazônia e seus impactos no balanço radiativo, BP.PD
16/12731-8 - Efeitos da poluição urbana na composição de gases e partículas em uma floresta tropical, BP.PD
15/00787-6 - Efeitos da poluição antropogênica nas nuvens quentes na Amazônia: um estudo de modelagem, BP.MS
14/05238-8 - Propriedades físico químicas de aerossóis orgânicos secundários biogênicos na Floresta Amazônica, BP.PD
13/25058-1 - O impacto da poluição urbana de Manaus na composição dos gases e material particulado na floresta amazônica, BP.PD
13/24734-3 - O impacto entre emissões urbanas de Manaus e emissões biogênicas da Floresta Amazônica na composição e concentração de compostos orgânicos voláteis e a reatividade da atmosfera, BP.DR - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Amazônia  Meio ambiente  Nuvens  Poluição do ar  Aerossóis  Mudança climática 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/science_of_the_amazon_23_54_55.pdf

Resumo

O experimento GoAmazon busca entender como o ciclo de vida dos aerossóis e das nuvens são influenciados pelo transporte de poluentes de Manaus para regiões de floresta tropical. Em particular verificar a susceptibilidade das interações nuvem-aerossol-radiação-precipitação e os "feedbacks" entre o funcionamento da biosfera e atmosfera e as atividades humanas. Os objetivos científicos estão organizados em temas correlatos: Ciclo de Vida dos Aerossóis (CVA), Ciclo de Vida das Nuvens (CVN) e Interações Nuvem-Aerossol-Precipitação (INAP). Um dos focos é entender a produção de aerossóis orgânicos secundários (SOA) a partir da interação das emissões urbanas com compostos orgânicos voláteis (VOC) emitidos pela floresta. Manaus está localizada em uma área urbana com cerca de 2 milhões de pessoas e é cercada por centenas de quilômetros de florestas e o estudo dos processos atmosféricos nesta interação é importante tanto para mudanças climáticas regionais quanto para as mudanças globais. Um conjunto detalhado de medidas sobre aerossóis, gases traço e nuvens serão realizados em 6 diferentes sítios de medidas, seguidos de estudos detalhados sobre transporte e processamento atmosférico. Três sítios medirão propriedades atmosféricas vento acima da pluma de Manaus (ATTO (site T0), ZF2 (site T01), e EMBRAPA (site T02)). Dois sítios realizarão medidas vento abaixo da pluma de Manaus (Iranduba (site T2), próxima ao Rio Negro, e Manacapuru (site T3)). Um sítio de medidas operará no centro da cidade de Manaus. Esta proposta FAPESP envolverá a instalação e operação dos 3 sítios vento acima (T0, T01 e T02) e Iranduba (site T2) vento abaixo, mas a análise dos dados e a modelagem envolverão todos os sítios e dados do experimento GoAmazon. Em Manacapuru, o US DoE operará o "ARM Mobile Aerosol Observing System (MAOS-A-C) e o Laboratório Móvel 1 do ARM (AMF1). Nos sítios operados nesta proposta um grande conjunto de medidas será realizado: medidas ópticas de aerossóis com absorção e espalhamento espectral de luz, distribuição de tamanho de partículas, composição do aerossol para os componentes orgânicos e inorgânicos, NCN (Núcleos de Condensação de Nuvens), espessura óptica de aerossol, balanço radiativo, estrutura termodinâmica vertical da atmosfera, entre outras. Quatro espectrômetros de massa para aerossóis serão utilizados para medir a composição orgânica e inorgânica dos aerossóis, com alta resolução temporal em várias localidades. Um Raman LIDAR medirá a distribuição vertical de aerossóis e vapor d´água até uma altitude de 12 km. Gases traço como O3, CO, CO2, CH4, SO2 e uma caracterização detalhada dos VOC também serão determinadas. Medidas das propriedades das nuvens, incluindo a fração de cobertura de nuvens, distribuição do tamanho de gotas, precipitação, vapor d´água, entre outras, serão combinadas com informações obtidas de radares meteorológicos para um melhor entendimento sobre as relações nuvem-aerossol-precipitação. As propriedades termodinâmicas da camada limite serão obtidas através de radiossondas em vários locais. Modelagem regional de alta resolução com o modelo BRAMS será realizada diariamente com 2 km de espaçamento de grade com aerossóis e química dos gases traço ativada. Modelagem de produção e evolução de nuvens serão realizadas em alta resolução. As observações e modelagem do GoAmazon fornecerão um conjunto de dados vital para a formulação de parametrizações para aerossóis orgânicos, esquemas de convecção e formação de nuvens, balance de radiação e componentes da vegetação terrestre em modelos para a floresta tropical. O conjunto de dados também fornecerá informações sobre como essas parametrizações são perturbadas pela poluição e como esta influencia o clima regional e global. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Desmatamento pode intensificar o processo de aquecimento global 
Partículas ultrafinas de aerossol intensificam as chuvas na Amazônia 
Alta diversidade em pesquisas climáticas 
Estudo reforça importância da Amazônia na regulação da química atmosférica 
Paulo Artaxo, do IF/USP, foi um dos vencedores do prêmio do jornal <i>O Globo</i> 
Estudo desvenda como são produzidas as partículas que alimentam as nuvens da Amazônia 
Poluição de Manaus inibe a fotossíntese da floresta e reduz a formação de chuvas 
Redução do desmatamento da Amazônia evita 1,7 mil mortes por ano 
Estudo investiga atraso da estação chuvosa na Amazônia 
Força-tarefa investiga se ‘oceano verde’ da Amazônia está em risco 
Região de Manaus torna-se ‘laboratório modelo’ para pesquisadores 
Pós-doutorado em Física e Química da Atmosfera com Bolsa da FAPESP 
Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio:
Perigo no céu de São Paulo 
As sementes ocultas da chuva 
Um oceano nos ares