Busca avançada
Ano de início
Entree

In pulmonary paracoccidioidomycosis IL-10 deficiency leads to increased immunity and regressive infection without enhancing tissue pathology

Processo: 13/20623-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de novembro de 2013 - 30 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Vera Lucia Garcia Calich
Beneficiário:Vera Lucia Garcia Calich
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Paracoccidioidomicose  Imunopatologia  Micoses  Imunidade inata  Imunidade adaptativa  Publicações de divulgação científica  Artigo científico 

Resumo

A imunidade celular é o principal mecanismo de defesa contra a paracoccidioidomicose (PCM), a mais importante micose sistêmica da América Latina. A imunidade Th1 e macrófagos ativados por IFN-gama são fundamentais para a imunoproteção, e são antagonizados por lL-10, uma citocina anti-inflamatória. Em ambos, na PCM humana e experimental, diversas evidências sugerem que o efeito supressor da lL-10 causa danos aos hospedeiros infectados. Como estudos diretos não foram realizados, este trabalho objetivou caracterizar a função da IL-l0 na PCM. Metodologia e Principais Achados: Camundongos C57BL6 selvagens (WT) e lL-1)-deficientes foram usados para caracterizar a função da lL-10 na imunidade inata e adaptativa contra a infecção pelo Paracoccidioides brasiliensis (Pb). Nos verificamos que macrófagos de camundongos lL-10-deficientes apresentavam maiores atividades fagocítica e microbicida que os de camundongos WT, e estas atividades estavam associadas com a produção elevada de IFN-gama, TNF-alfa, óxido nítrico NA) e MCP-1 Para estudos in vivo, camundongos lL-1 0- deficientes e WT eram infectados com um milhão de leveduras e estudados em vários períodos pós-infecção. Comparados aos camundongos WT, camundongos IL-10 deficientes mostraram resistência aumentada à infecção por Pb como determinado pelo controle progressivo da carga fúngica pulmonar, e eliminação do fungo nos órgãos de disseminação. Este comportamento foi acompanhado por reações de HTT aumentadas, imunidade humoral precoce, e patologia tecidual controlada resultando em sobrevida aumentada. Além disso, camundongos IL-1-/- desenvolveram imunidade celular aumentada mediada pelo aumento de linfócitos T CD4+ e CD8+ nos pulmões. As reações inflamatórias e a produção de citocinas Th1/Th2/Th17 eram reduzidas em fase tardia da doença, em paralelo com a doença regressiva de camundongos IL-10-/-. Conclusões e Significado: Nosso trabalho demonstra pela primeira vez que a IL-10 exerce um efeito deletério na PCM pulmonar devido aos seus efeitos supressivos na imunidade inata e adaptativa, resultando em infecção progressiva e mortalidade precoce dos hospedeiros infectados. (AU)