Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da viabilidade do teste para detecção de mutações causadoras de doenças familiares por meio do sequenciamento de nova geração

Processo: 13/50257-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de dezembro de 2013 - 31 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Péricles Assad Hassun Filho
Beneficiário:Péricles Assad Hassun Filho
Empresa:In Gene Biotecnologia Ltda
Município: São Paulo
Assunto(s):Doenças genéticas  Mutação  Herança genética 

Resumo

As doenças monogênicas são causadas por mutações em um único gene e levam ao desenvolvimento de um quadro de alterações fenotípicas, sendo sua prevalência de 1/1000 nascimentos. São responsáveis por 20% das mortes Infantis e 10% das internações pediátricas nos EUA. Na maioria dos casos, essas doenças são herdadas, e assim a maioria é passível de prevenção, através da detecção de indivíduos saudáveis portadores de mutações no gene causativo da doença. Os casais podem ser testados para essas mutações e, quando apresentarem resultados positivos, diferentes estratégias podem ser adotadas para conceberem um filho saudável. Considerando essas possibilidades preventivas, muitas organizações recomendam que sejam oferecidos aos casais testes genéticos para detecção de portadores antes do estabelecimento da gestação. O grande desafio é estabelecer um teste genético universal, tecnicamente viável e com alta precisão de detecção, que englobe uma grande variedade de doenças, que seja preferencialmente não-invasivo e economicamente viável. Além disso, observamos um crescente aumento no número de casais que buscam as clínicas de Fertilização in vitro no Brasil, sendo que o número de ciclos de FIV aumentou cerca de 35% nos últimos 5 anos, incluindo nesses casos a possibilidade da realização do Diagnóstico Genético Pré-Implantacional. Considerando as altas freqüências de portadores de mutações para doenças monogênicas em nossa população, entendemos que há uma crescente necessidade de expansão do rastreamento populacional. Vivenciamos na rotina do nosso laboratório a história de casais que apenas tomaram conhecimento da sua condição de portadores de uma mutação após o nascimento do primeiro filho afetado. Nosso objetivo é, então, desenvolver o teste genético de rastreamento de portadores de mutações em genes causativos de doenças monogênicas e oferecê-lo, a princípio, a casais em idade reprodutiva. Para isso, propomos neste projeto testar a viabilidade da utilização do método de Seqüenciamento de Última Geração (NGS) no rastreamento de mutações em genes causativos de 12 doenças monogênicas recomendadas pelo Colégio Americano de Genética Médica e pelo Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia, pois apresentam maior freqüência de portadores na população geral, mesmo em populações heterogêneas. Realizaremos o NGS em amostras positivas e negativas para mutações, previamente testadas pelo método padrão-ouro, para comparação entre os resultados das diferentes técnicas. Com os valores de verdadeiro positivo e verdadeiro negativo, e do falso positivo e falso negativo, e com esses valores calcularemos a sensibilidade, especificidade, acurácia e os valores preditivos positivos e negativos, e reprodutibilidade. Pelo fato deste projeto objetivar o uso da plataforma de NGS, consideramos que este se enquadra no conceito de inovação preconizado pela FAPESP, pois inclui uma nova tecnologia na rotina de nosso laboratório para realização de um diagnóstico com alta especificidade e sensibilidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Um salto consistente