Busca avançada
Ano de início
Entree

O-fosfo-L-tirosina (OPT): novo ligante de cromatografia de interação mista para purificação de IgG humana policlonal

Processo: 13/12705-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2014 - 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química
Pesquisador responsável:Sonia Maria Alves Bueno
Beneficiário:Sonia Maria Alves Bueno
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Química (FEQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Bioprocessos  Purificação de proteínas  Imunoglobulina G  Cromatografia de afinidade 

Resumo

Os anticorpos, importante classe de biomoléculas empregadas nas áreas médica, diagnóstico clínico, terapêutica, biossensores, entre outras, têm interessado a academia e o setor produtivo pela necessidade de se desenvolver processos de produção e purificação a serem aplicados em larga-escala. Anticorpos do tipo imunoglobulina G (IgG) têm movimentado um mercado de U$ 50 bilhões por ano, representando cerca de 6% da receita da indústria farmacêutica mundial. Dado que os processos de purificação disponíveis dessas biomoléculas são, de maneira geral, multietapas, longos, de alto custo e com baixo rendimento, justifica-se a necessidade do estudo de técnicas de baixo custo para purificá-las, como a Cromatografia de Interações Mistas ("Mixed-mode Chromatography", MMC). MMC caracteriza-se pela presença de dois ou mais tipos de interações (hidrofóbicas, eletrostáticas, ligações de hidrogênio, entre outras) entre a fase estacionária e o soluto na fase líquida, oferecendo boa seletividade e capacidade de adsorção. O objetivo deste projeto é investigar o potencial de utilização do derivado de aminoácido orto-fosfo-L-tirosina (OPT) como novo ligante de interação mista para purificação de IgG policlonal a partir do plasma humano. Serão estudados a contribuição dos grupamentos carboxilato (iônico) e fosfato-aromático (iônico-parcialmente hidrofóbico) na captura de IgG humana e o efeito das condições operacionais (sistema tamponante, pH e força iônica) na capacidade e seletividade do adsorvente. O desenvolvimento do processo de purificação de IgG por MMC é relevante, constituindo uma contribuição científica e tecnológica com potencialidade de aplicação no fracionamento do plasma e em kits para depleção de soro visando estudos proteômicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PAVAN, GISELE LUIZA; LAZZAROTTO BRESOLIN, IGOR TADEU; VELHO MUZIO, ALINE FERREIRA; CUNHA, DANIELE CELESTINO; ALVES BUENO, SONIA MARIA. Phospho-l-tyrosine-agarose chromatography: Adsorption of human IgG and its proteolytic fragments. BIOMEDICAL CHROMATOGRAPHY, v. 33, n. 1, SI JAN 2019. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.