Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de canabinóides em amostras de cabelo e sua correlação com sintomas de ansiedade, depressão e psicose

Processo: 13/16419-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2014 - 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Bruno Spinosa de Martinis
Beneficiário:Bruno Spinosa de Martinis
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Aline Thaís Bruni ; José Alexandre de Souza Crippa
Assunto(s):Drogas ilícitas  Cannabis sativa  Canabinoides  Transtornos psicóticos  Cabelo  Cromatografia 

Resumo

A Cannabis sativa contém aproximadamente 85 componentes, denominados canabinóides, sendo os principais o ”9 - tetraidrocanabinol (”9 - THC), que produz efeitos ansiogênicos e efeitos do tipo psicótico e o canabidiol (CBD), que parece apresentar propriedades antipsicóticas, ansiolíticas e atividade neuroprotetora em humanos. Em razão dos efeitos bidirecionais que esses canabinóides apresentam em humanos, o estudo da relação desses compostos com a incidência de distúrbios psiquiátricos tem sido extensivamente estudada. Entretanto, poucos estudos foram realizados correlacionando a presença de diferentes níveis desses canabinóides em amostras de cabelo com incidência de sintomas psiquiátricos. Uma vez que o uso de cabelo permite a determinação de um retrato cumulativo de exposição prolongada a diversos tipos de substâncias, será desenvolvido um método para a detecção dos níveis de ”9 - THC e CBD em amostras de cabelo utilizando a cromatografia em fase gasosa acoplada à espectrometria de massas (GC-MS), e a razão entre esses níveis será utilizada para relacionar o padrão de consumo da Cannabis com os sintomas de ansiedade, depressão e psicose. O método será desenvolvido de acordo com a tendência em química analítica de simplificação e miniaturização do preparo da amostra, o uso mínimo de solventes e, principalmente, de menor quantidade de amostra. Isso é de fundamental importância para toxicologia forense, considerando que muitas vezes, a disponibilidade de amostra biológica para realização de análises é reduzida. A proposta deste projeto é utilizar um novo dispositivo para extração em fase sólida (ponteiras - DPX), para determinação de canabinóides e cocaína em amostras de cabelo de voluntários atendidos no Centro de Atenção Psico Social Álcool e Drogas de Ribeirão Preto (SP), e correlacionar os resultados obtidos a incidência de sintomas psiquiátricos. (AU)