Busca avançada
Ano de início
Entree

Clima, ambiente urbano e qualidade de vida: um estudo sobre riscos e sustentabilidade na cidade de São Paulo

Processo: 13/17665-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2013 - 30 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Gabriela Marques Di Giulio
Beneficiário:Gabriela Marques Di Giulio
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Eduardo José Marandola Junior ; Helena Ribeiro ; Leandro Luiz Giatti ; Lúcia da Costa Ferreira ; Maria da Penha Costa Vasconcellos ; Wagner Costa Ribeiro ; Wanda Maria Risso Günther ; Wanderley da Silva Paganini
Auxílios(s) vinculado(s):14/50313-8 - Governance, sustainability and climate issues in urban environment: the role of scientific knowledge and networks in building adaptive capacity to respond to climate impact, AP.R
Bolsa(s) vinculada(s):14/13019-4 - Laboratórios participativos e processos de tomada de decisão em situações de risco, BP.TT
Assunto(s):Sociologia ambiental  Riscos ambientais  Vulnerabilidade  Clima  Sustentabilidade  Qualidade de vida urbana  São Paulo (SP) 

Resumo

O projeto de pesquisa proposto filia-se ao debate interdisciplinar atual sobre cidades, clima e sustentabilidade e envolve um estudo sobre risco, percepção e governança na cidade de São Paulo. A capital paulista reúne as principais características de um ambiente urbano e exemplifica, na prática, os problemas e desafios colocados aos gestores e à população residente, como ocupação de margens de rios e encostas, saneamento básico insuficiente, trânsito e poluição, que trazem impactos significativos à qualidade de vida. Se considerados os modelos e projeções sobre mudanças ambientais para São Paulo, é possível inferir que as questões climáticas podem trazer um conjunto de perigos que agravaria esses problemas e potencializaria os riscos aos quais a população está exposta. Considerando esse contexto, este projeto envolve um estudo em dois níveis de análise. No nível mais amplo, busca-se compreender como os stakeholders da ciência, da política e da sociedade civil percebem os riscos associados às mudanças ambientais e ao clima na esfera local e como pensam a capacidade de proteção e adaptação da cidade, bem como a atribuição de responsabilidades e ações. No segundo nível, ao buscar analisar com detalhamento como os indivíduos compreendem suas vulnerabilidades em um contexto de eventos extremos e como estão dispostos a mudar seus hábitos de vida, o projeto envolve estudo em profundidade em um bairro paulistano. Os resultados serão confrontados com trabalhos científicos atuais dentro de uma perspectiva crítica sobre percepções, comportamentos e governança, buscando trazer contribuições ao debate teórico sobre riscos e incertezas e desenvolver instrumentos para aferir percepções, comunicar riscos e pensar a elaboração compartilhada de políticas públicas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Comunicação de risco: debates sobre experiências no Brasil, Itália e Estados Unidos 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DI GIULIO, GABRIELA MARQUES; BARBIERI BEDRAN-MARTINS, ANA MARIA; VASCONCELLOS, MARIA DA PENHA; RIBEIRO, WAGNER COSTA; LEMOS, MARIA CARMEN. Mainstreaming climate adaptation in the megacity of Sao Paulo, Brazil. CITIES, v. 72, n. B, p. 237-244, FEB 2018. Citações Web of Science: 6.
GABRIELA MARQUES DI GIULIO; ANA MARIA BEDRAN MARTINS; MARIA CARMEN LEMOS. Adaptação climática: Fronteiras do conhecimento para pensar o contexto brasileiro. Estudos avançados, v. 30, n. 88, p. 25-41, Dez. 2016.
GABRIELA MARQUES DI GIULIO; MARIA DA PENHA VASCONCELLOS; WANDA MARIA RIZZO GÜNTHER; HELENA RIBEIRO; JOÃO VICENTE DE ASSUNÇÃO. Percepção de risco: um campo de interesse para a interface ambiente, saúde e sustentabilidade. Saúde e Sociedade, v. 24, n. 4, p. 1217-1231, Dez. 2015.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.