Busca avançada
Ano de início
Entree

Qualidade das relações no ambiente acadêmico e seu impacto na saúde mental e na qualidade de vida de estudantes de medicina: um estudo de corte transversal

Processo: 13/11989-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2013 - 30 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Maria Fernanda Tourinho Peres
Beneficiário:Maria Fernanda Tourinho Peres
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde mental  Depressão  Qualidade de vida  Estresse profissional  Maus-tratos  Estudantes de medicina 

Resumo

São bastante comuns, na literatura nacional e internacional, os estudos sobre condições de saúde e qualidade e vida entre estudantes de medicina. Além dos aspectos relacionados à estrutura do curso médico e características individuais, ênfase vem sendo dada à qualidade das relações no ambiente acadêmico, aspecto ainda não estudado nas universidades brasileiras. No Brasil, embora existam estudos sobre transtorno mental comum, depressão, qualidade de vida e burn-out entre estudantes de medicina, inexistem estudos sobre a ocorrência de bullying, maus-tratos e outras formas de abuso durante o curso médico. Da mesma forma, inexistem estudos que analisem os efeitos do bullying/maus-tratos na saúde mental e na qualidade de vida. O presente estudo tem três objetivos principais: 1) estimar a prevalência de maus-tratos, abusos e bullying entre estudantes de medicina; 2) identificar fatores associados à ocorrência de maus-tratos, abusos e bullying. 3) investigar a associação entre maus-tratos, abusos e bullying com a saúde mental e a qualidade de vida. Será realizado um estudo de corte-transversal com estudantes de medicina do primeiro ao sexto ano de uma universidade pública do Estado de São Paulo. Todos os alunos (n= 1080) serão convidados a participar do estudo em caráter voluntário. Espera-se uma taxa de resposta de 70% e uma amostra final de 756 estudantes. Todo o procedimento de coleta de dados será feito através de plataforma on-line. Os instrumentos serão auto-preenchidos pelos alunos, estando a coleta prevista para os meses de agosto e setembro. A ocorrência de maus tratos, abusos e bullying será avaliada através de instrumento padronizado proposto por Rautio e cols (2005). Depressão, burn-out e qualidade e vida serão avaliados, respectivamente, através dos seguintes instrumentos: PHQ-9 - Módulo do Questionário sobre a saúde do paciente -9, Maslach Burnout Inventory Students Survey (MBI-SS) e Questionário de Qualidade de vida (SF-36). A análise será realizada com o software STATA 12.0. Após análise descritiva e bivariada as associações serão analisadas através do cálculo de razões de prevalência brutas e ajustadas entre as variáveis desfecho e as variáveis independentes principais através da regressão de Poisson, com cálculo dos intervalos de 95% de confiança. O desfecho qualidade de vida será tratado como variável contínua. Após teste de normalidade será utilizado modelo de regressão linear para analisar a associação com maus-tratos e bullying. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TOURINHO PERES, MARIA FERNANDA; BABLER, FERNANDA; LACERDA ARAKAKI, JULIANA NAOMY; DO VALE QUARESMA, IRENE YAMAMOTO; ALVES DE LIMA BARRETO, ABRAAO DEYVID; CORREIA DA SILVA, ANDREA TENORIO; ELUF-NETO, JOSE. Mistreatment in an academic setting and medical students' perceptions about their course in Sao Paulo, Brazil: a cross-sectional study. São Paulo Medical Journal, v. 134, n. 2, p. 130-137, MAR-APR 2016. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.