Busca avançada
Ano de início
Entree

Mecanismos de formação de adutos exocíclicos em DNA

Processo: 01/05386-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de setembro de 2001 - 30 de setembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Marisa Helena Gennari de Medeiros
Beneficiário:Marisa Helena Gennari de Medeiros
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):06/56026-4 - Estudo de mecanismos e desenvolvimento de biomarcadores sensíveis para a compreensão dos mecanismos redox em sistemas biológicos complexos, BP.DD
04/14741-3 - Danos em biomoléculas induzidos por desnutrição protéico-energética, BP.IC
03/13215-3 - Estudos dos mecanismos de danos em DNA e proteínas promovidos pela ação peroxidásica da Cu,Zn-superóxido dismutase: implicações na patologia da esclerose lateral amiotrófica, BP.DD
02/04982-8 - Lesão em proteínas e em DNA de células expostas a 4,5-epoxi-2-decenal e apo-carotenal, BP.DD
00/08205-0 - Detecção in vivo e mutagenicidade de etenoadutos do 2'-desoxiguanosina, BP.PD
Assunto(s):Estresse oxidativo  Peroxidação de lipídeos  Adutos de DNA 

Resumo

O papel de eteno adutos em processos mutagênicos e carcinogênicos induzidos por agentes químicos ocupacionais ou presentes no ambiente tem sido amplamente investigado. Algumas dessas lesões acumulam-se no DNA após exposição crônica ao carcinógeno e levam à incorporação errada de bases após a replicação ou a transcrição. Os nossos estudos visam investigar aos mecanismos de formação de adutos em DNA provenientes da reação de aldeídos de importância biológica. A caracaterização da estrutura dos possíveis adutos e a determinação dos mecanismos de formação são de fundamental importância para o esclarecimento dos efeitos deletérios associados com essa classe de compostos. O efeito protetor de antioxidantes contra lesões em biomoléculas e tecidos também será investigado. A detecção e quantificação dessas lesões "in vivo" podem abrir novos caminhos para a compreensão do papel desses adutos no processo carcinogênico. (AU)