Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento do método índice de qualidade (MIQ) para avaliação do frescor de curimbatá (Prochilodus lineatus) e tainha (Mugil cephalus)

Processo: 13/21367-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2014 - 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Judite das Graças Lapa Guimarães
Beneficiário:Judite das Graças Lapa Guimarães
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Pesq. associados:Elisabete Maria Macedo Viegas ; Marta Mitsui Kushida
Bolsa(s) vinculada(s):16/00149-2 - Alterações físico-químicas e microbiológicas em curimbatá (Prochilodus lineatus) e tainha (Mugil cephalus) durante o armazenamento em gelo, BP.TT
14/02932-0 - Alterações físico-químicas e microbiológicas em curimbatá (Prochilodus lineatus) e tainha (Mugil cephalus) durante o armazenamento em gelo, BP.TT
Assunto(s):Pescado  Análise sensorial  Vida útil  Microbiologia de alimentos  Segurança alimentar  Qualidade dos alimentos  Análise sensorial de alimentos 

Resumo

A qualidade sensorial e microbiológica do pescado é perdida rapidamente devido a sua alta perecibilidade. Metodologias simples e confiáveis que possibilitem rejeitar peixes inadequados ao consumo ou classificar peixes em diferentes categorias de frescor e estimar sua vida útil restante são extremamente importantes para os serviços de inspeção, para os setores envolvidos na comercialização do pescado e para garantir a segurança do consumidor final. O Método de Índice de Qualidade (MIQ), uma técnica espécie-específica para avaliação do frescor, tem sido desenvolvido e utilizado com sucesso para a avaliação da qualidade sensorial de diversas espécies de pescado. Os objetivos deste trabalho são: 1) desenvolver e disponibilizar esquemas MIQ para avaliação da qualidade de curimbatá (Prochilodus lineatus) e tainha (Mugil cephalus) durante o armazenamento em gelo; 2) avaliar as alterações físico-químicas e microbiológicas das espécies durante o armazenamento; 3) estimar o tempo de vida comercial das espécies com base nos resultados do MIQ, corroborados pelas análises microbiológicas e físico-químicas; 4) elaborar quadros fotográficos com as alterações da aparência das espécies durante o armazenamento e manuais de utilização dos esquemas MIQ em formato digital. Como principais resultados do desenvolvimento deste projeto as alterações sensoriais, físico-químicas e microbiológicas que caracterizam a deterioração em curimbatá e tainha serão caracterizadas, gerando conhecimento básico relevante sobre estes importantes recursos pesqueiros, os esquemas MIQ desenvolvidos poderão ser utilizados como ferramenta efetiva de controle de qualidade na cadeia produtiva pesqueira e serviços relacionados. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE GODOY, NATHALIA TIYO; VENEZIANO, ANDRE LUIS; RODRIGUES, LARISSA DA CUNHA; SCHOFFEN ENKE, DARIANE B.; LAPA-GUIMARAES, JUDITE. QIM, CATA, and Word Association methods for quality assessment of flathead gray mullet (Mugil cephalus): Going beyond the trained panel. JOURNAL OF SENSORY STUDIES, v. 34, n. 2 APR 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.