Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação entre fluxos de superfície e concentrações de aerossóis no gatilho de chuvas convectivas

Processo: 13/50529-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2014 - 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Convênio/Acordo: Pesquisa Colaborativa GOAmazon
Pesquisador responsável:Celso von Randow
Beneficiário:Celso von Randow
Pesq. responsável no exterior: Marcelo Chamecki
Instituição no exterior: Pennsylvania State University, Estados Unidos
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/09688-3 - Gerenciamento de base de dados de torres de fluxo e estudo dos ciclos de carbono e água em diferentes escalas temporais, BP.TT
15/18170-5 - Parametrização de processos acoplados biosfera-atmosfera em modelos do sistema terrestre usando programação genética, BP.TT
Assunto(s):Amazônia  Micrometeorologia  Poluição atmosférica  Aerossóis  Interação biosfera-atmosfera  Precipitação atmosférica 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/science_of_the_amazon_15_36_37.pdf

Resumo

O projeto proposto objetiva estudar o ciclo de vida de aerossóis secundários em ambientes limpos e poluídos na Camada Limite Atmosférica (CLA) da Amazônia. O estudo abrange condições biológicas e físicas que influenciam emissões e reações dos precursores (compostos orgânicos voláteis biogênicos e antropogênicos, VOCs), formação, transporte de aerossóis para fora da CLA e seu papel na formação de nuvens e chuvas. Uma combinação de medições dos fluxos turbulentos de energia, gases-traço e aerossóis, perfis da camada limite com balões cativos e simulações de modelos será realizada em duas regiões na Amazônia Central: uma região com ar e uma paisagem de floresta pristina e uma região influenciada pela pluma de poluição próxima a cidade de Manaus. Com medições inovadoras da distribuição vertical dos aerossóis e núcleos de condensação de nuvens na CLA, e uma descrição detalhada da dinâmica e termodinâmica das camadas limite estável e convectiva interagindo com a superfície, busca-se entender melhor como a cobertura florestal pode influenciar a iniciação de nuvens, com ênfase em como o ar da camada limite é injetado na camada de nuvens, e como estes processos são alterados sob a influência da pluma de poluição de uma megacidade como Manaus. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Balões caçam partículas no ar para estudar formação de chuva