Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma perspectiva histórica sobre as representações jornalísticas do crime no México e no Brasil: gênero, justiça e esfera pública

Processo: 13/23372-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 30 de maio de 2014 - 29 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História da América
Pesquisador responsável:Luzia Margareth Rago
Beneficiário:Luzia Margareth Rago
Pesquisador visitante: Pablo Piccato
Inst. do pesquisador visitante: Columbia University in the City of New York, Estados Unidos
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):História cultural  Narrativa  Crime  Justiça 

Resumo

Os objetivos centrais da permanência para pesquisa do Dr. Piccato na UNICAMP incluem completar o manuscrito de um livro sobre representações do crime no México durante o século XX, coletar materiais nas bibliotecas de São Paulo para um artigo comparando o periodismo policial no Brasil e no México, e desenvolver colaborações com estudantes e pesquisadores brasileiros que trabalham sobre esses temas.O projeto de pesquisa aborda o crime no México como um fenômeno público, uma interação com consequências políticas e culturais que reúne diferentes atores em torno de questões de importância central na vida cotidiana. O primeiro resultado do projeto, um manuscrito de um livro, reunirá um exame de longa duração das tendências, causas, práticas e reações ao crime durante o século XX. O contexto histórico para a narrativa será o desenvolvimento da esfera pública e o papel do crime e da justiça como núcleos dos debates públicos e das interações entre o estado e a sociedade civil. O objetivo é desenvolver um quadro conceitual multidisciplinar e socialmente relevante para entender o crime no México contemporâneo. Assim sendo, será proposto um exame a longo prazo das tendências, causas, práticas e reações ao crime ao longo do século que começa com a revolução de 1910 e se encerra com um novo ciclo de violência.O professor também dará continuidade à pesquisa, ainda inédita, que vem realizando sobre a história do periodismo latinoamericano, entre fim do século XIX e princípio do século XX, considerando-o em un marco comparativo. A partir do seu trabalho sobre o periodismo policial no México, ele concluiu que a historiografia sobre o periodismo esqueceu quase totalmente o estudo das publicações dedicadas ao crime cotidiano, apesar de serem estas as mais populares e críticas publicadas durante boa parte do século XX. Tal é o caso no México e, como ele se propõe a investigar durante sua permanência na UNICAMP, provavelmente também tenha sido o do Brasil, particularmente durante períodos nos quais o controle político do regime autoritário estabeleceu amplos controles sobre a imprensa diária.Nas bibliotecas e arquivos de São Paulo, busca encontrar publicações policiais que lhe permitam comparar temas, tratamentos, uso de recursos visuais e narrativos entre as publicações brasileiras e as mexicanas. Este será o primeiro passo para uma comparação mais ampla que inclui Argentina e Estados Unidos (países sobre os quais já escreveu algo). As instituições em que concentrará seu trabalho são o Arquivo Egard Leuenroth da UNICAMP e o Arquivo Público de São Paulo pela sua riqueza de publicações periódicas. Os grupos acadêmicos com que planeja interactuar durante a permanência em São Paulo fazem parte da Linha de Pesquisa Gênero, Subjetividades, Cultura Material e Cartografia, da área de História Cultural del Programa de Pós-Graduação do IFCH da UNICAMP. O projeto prevê ainda a realização de um curso intitulado "Crimen, género y justicia en América Latina moderna", e de uma oficina sobre os temas do seu projeto de pesquisa, que estará aberto a professores e estudantes interessados na história do crime, atravessados pelas questões de gênero e a realidade contemporânea do México e da América Latina. (AU)