Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos dos peptídeos potenciadores da bradicinina da serpente B. jararaca sobre a via do metabolismo da L-arginina: interferências nos mecanismos de controle da dinâmica do epitélio seminífero

Processo: 13/09322-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2014 - 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Carlos Alberto da Silva
Beneficiário:Carlos Alberto da Silva
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/05284-0 - Padronização da cultura primária de células de Sertoli (CS) de ratos e Avaliação da Integridade e viabilidade da membrana celular das células, BP.TT
Assunto(s):Toxicologia  Bradicinina  Peptidil dipeptidase A  L-arginina  Células de Sertoli  Espermatogênese  Bothrops jararaca 

Resumo

Os peptídeos potenciadores de Bradicinina (BPPs) foram os primeiros inibidores naturais da Enzima Conversora de Angiotensina somática (ECAs) descritos. Além da ECAs, tem sido descrito que a isoforma testicular (ECAt) está presente exclusivamente nas células germinativas durante a espermatogênese no testículo, assim como, no espermatozóide. Recentemente, nosso grupo vem caracterizando os efeitos dos BPP-10c e de outros BPPs do veneno da serpente Bothrops jararaca na espermatogênese de camundongos, levando em consideração: (i) a similaridade estrutural entre o domínio C- terminal da ECAs e ECAt; (ii) o fato do BPP10c e Captopril possuírem efeitos inibitórios sobre a ECAs (Kiapp aproximadamente 4.0 nM); (iii) a seletividade do BPP-10c pelo sítio ativo C- terminal da ECAs; (iv) as características da BTB impedem o acesso do Captopril no testículo. Tem se verificado que o BPP-10c, um inibidor seletivo do sítio catalítico do domínio-C da ECAs, causa a inibição da espermatogênese durante a espermiogênese, compromete a dinâmica das junções ocludentes e/ou aderentes e ruptura do epitélio germinativo, sem alterar a permeabilidade da barreira hematotesticular nem a distribuição da Claudina-1, uma proteína do complexos juncionais da barreira hematotesticular. Além disso, tem-se demonstrado in vitro que o BPP-10c é capaz de modular positivamente a atividade catalítica da arginosuccinato sintase (AsS), aumentando a disponibilidade de L-arginina. A L-arginina está localizada em um cruzamento de rotas divergentes que pode funcionar como um precursor da síntese de poliaminas como uma alternativa do ciclo citrulina-NO. Desta forma, a afinidade do BPP-10c pela AsS e a sua modulação positiva, proporcionaria o aumento dos níveis de L-arginina e os elementos da sua via de metabolismo (NO e poliaminas) que poderiam explicar a abertura dos complexos juncionais, rupturas no epitélio seminífero e a perda de células germinativas para o lúmen dos túbulos seminíferos. Com isso, pretende-se no presente estudo, investigar as vias do metabolismo da L-arginina como um dos mecanismos envolvidos no comprometimento da espermatogênese pela ação do BPP-10c de outros BPPs a serem testados no presente estudo. (AU)