Busca avançada
Ano de início
Entree

Vivências de profissionais da atenção primária à saúde relativas aos direitos dos usuários

Processo: 13/18822-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2014 - 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem
Pesquisador responsável:Maria Cristina Komatsu Braga Massarollo
Beneficiário:Maria Cristina Komatsu Braga Massarollo
Instituição-sede: Escola de Enfermagem (EE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Maristela Santini Martins
Assunto(s):Bioética  Ética da enfermagem  Atenção primária à saúde  Pessoal de saúde  Enfermeiros  Direitos do paciente 

Resumo

Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, cujo objetivo é compreender a vivência de Profissionais da Atenção Primária à Saúde em relação aos direitos dos usuários. O estudo será realizado em duas etapas. Inicialmente, será feita uma revisão sistemática sobre o assunto, as buscas já foram realizadas em todas as bases da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e serão replicadas no PubMed, Cinahl e Embase. A segunda etapa consistirá em uma pesquisa-ação que pretende alcançar três níveis: levantamento de problemas e proposição de soluções, tomada de consciência através do processo reflexivo preconizado pelo estudo da vivência e, finalmente, produção de novos conhecimentos através do resultado das discussões. Nessa etapa, o estudo será desenvolvido com profissionais atuantes nas 12 Unidades Básicas de Saúde administradas pelo PSF do Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP). Será montado um grupo de trabalho, composto por 20 pessoas, quatro de cada categoria profissional envolvida, que serão os membros da Equipe de Saúde da família (médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e agentes comunitários de saúde) e os auxiliares técnicos administrativos. O convite será feito pela pesquisadora, que esclarecerá sobre o objetivo do estudo, a voluntariedade de participação, a garantia do anonimato das informações individuais, a filmagem dos encontros e outras questões que surgirem. Após a manifestação de interesse do profissional em participar o mesmo será informado sobre a data e o local do primeiro encontro. Após a formação do grupo de trabalho, iniciar-se-ão os encontros no formato de seminário. O grupo estabelecerá o tema específico e os objetivos para as discussões. O número de seminários dependerá dos problemas apontados e objetivos construídos. Estima-se que ocorrerão cerca de quatro a seis seminários, com periodicidade mensal. A discussão sobre os problemas levantados e a reflexão sobre os mesmos, produzirá um novo conhecimento, que será sintetizado e publicado em formato de um livreto, com cerca de 50 páginas, dividido em capítulos, o primeiro e o último serão escritos pela pesquisadora, os demais serão escritos pelos membros do grupo de trabalho envolvidos na pesquisa, onde constará a autoria dos participantes. Os encontros acontecerão na sede do UNASP, que oferece infraestrutura confortável para a realização dos seminários. A pesquisa não oferece riscos aos seus participantes. Os dados não serão tratados individualmente, ou seja, as falas, os problemas levantados, as proposições de solução e as vivências relatadas serão atribuídas ao grupo, garantindo-se o anonimato individual das informações, porém, não é possível garantir o anonimato da participação. Ao final do estudo, com a publicação da coletânea, será possível identificar quem participou, mas não será possível identificar a autoria das falas e contribuições individuais. Como benefício, esse estudo possibilitará o levantamento dos problemas, das necessidades e dos pontos fortes da atuação dos profissionais pesquisados, bem como, a proposição de soluções e a produção de novos conhecimentos. Os dados serão analisados de forma qualitativa através do referencial teórico da Bioética. (AU)