Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmicas socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo-Paraná-Mato Grosso do Sul

Processo: 05/55505-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de dezembro de 2005 - 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Regional
Pesquisador responsável:Messias Modesto dos Passos
Beneficiário:Messias Modesto dos Passos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Pesquisadores principais:Antonio Cezar Leal ; Antonio Nivaldo Hespanhol ; João Lima Sant'Anna Neto ; Margarete Cristiane de Costa Trindade Amorim
Auxílios(s) vinculado(s):10/50896-2 - Georges Bertrand | Université de Toulouse Le Mirail - França, AV.EXT
06/60339-8 - Georges Bertrand | Université de Toulouse Le Mirail - França, AV.EXT
Bolsa(s) vinculada(s):10/08360-8 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo - Paraná - Mato Grosso do Sul, BP.IC
10/08351-9 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo - Paraná - Mato Grosso do Sul, BP.IC
10/05366-5 - Planejamento ambiental das nascentes do Córrego dos Macacos - município de Álvares Machado - SP - Brasil, BP.IC
+ mais bolsas vinculadas 08/08548-7 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo - Paraná - Mato Grosso do Sul, BP.TT
08/09032-4 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo - Paraná - Mato Grosso do Sul, BP.IC
08/08988-7 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo - Paraná - Mato Grosso do Sul, BP.IC
08/08544-1 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo - Paraná - Mato Grosso do Sul, BP.IC
08/08250-8 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul, BP.IC
08/08239-4 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo - Paraná - Mato Grosso do Sul, BP.IC
07/56435-4 - O sistema GTP (Geossistema-Territorio-Paisagem) aplicado ao estudo sobre as Dinâmicas Socioambientais em Mirante do Paranapanema-SP, BP.MS
08/08602-1 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo - Paraná - Mato Grosso do Sul, BP.IC
06/61121-6 - Diagnóstico e avaliação dos recursos e atrativos ecoturisticos das UC's inseridas na raia divisória São Paulo-Paraná-Mato Grosso do Sul, BP.IC
06/58142-1 - Características dos elementos do clima na cidade e no campo em Euclides da Cunha Paulista/SP, BP.IC
06/56284-3 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo - Paraná - Mato Grosso do Sul, BP.TT
06/57974-3 - Dinâmicas Socioambientais, desenvolvimento local e sustentabilidade na raia divisória São Paulo - Paraná - Mato Grosso do Sul, BP.TT
06/55897-1 - A influência do ritmo climático e da combustão da biomassa sobre a morbidade respiratória no espaço urbano de Ourinhos e região do Médio Paranapanema - SP, BP.IC
06/56113-4 - Variabilidade pluviométrica e produtividade agrícola no Vale do Médio Paranapanema, SP, BP.IC - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Planejamento territorial regional  Impactos ambientais  Meio ambiente  Sustentabilidade  Mudança climática 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Contribuições...climáticas_111_147_147.pdf

Resumo

As "fronteiras" são raias, isto é, áreas de intergradação onde os processos se manifestam segundo uma lógica de descontinuidade objetiva da paisagem ou, ainda, segunda: uma impermeabilidade muito acentuada entre as parcelas do território submetidas às definições e redefinições territoriais mais ou menos independentes. O presente projeto tem como objetivo maior estudar diferentes formas de integração em parcelas territoriais que, por pertencerem a diferentes âmbitos regionais, conhecem diferentes estágios de desenvolvimento, diferentes estruturas administrativas e diferentes relações com os mercados. A compreensão destes processos apenas será possível a partir da convergência de diferentes perspectivas: estudo sobre o meio ambiente, sobre o desenvolvimento rural, sobre planejamento regional e urbano, e, ainda, sobre as dinâmicas socioambientais e territoriais. Nesse sentido, é preciso desenvolver estudos dentro do contexto econômico e social predominante ao longo da história de ocupação desse território e, sobretudo, termos em consideração as "sucessivas sociedades" e suas relações com o meio, ou seja, (1) a degradação do meio ambiente a partir de uma análise integrada: desmatamento-erosão-assoreamento-desperenização dos cursos d'água; (2) a história do uso e da propriedade da terra; (3) dos impactos das grandes obras - hidrelétricas, usinas de álcool - ; (4) dos reflexos dos movimentos sociais, notadamente, o MST; (5) dos reflexos das alterações do potencial ecológico e da exploração biológica sobre a sustentabilidade do desenvolvimento local-regional. A análise integrada será efetuada a partir da abordagem teórico-metodológica centrada no modelo geossistêmico, reconhecido como um conceito antrópico, ou seja, ele (o geossistema) não tem por função explicar a sociedade na sua relação com o território, mas de entender a fisionomia e o funcionamento do território sob o impacto da sociedade. Um dos objetivos do projeto, a produção de textos, sob o título geral "A raia divisória e seus municípios: contrastes e conflitos socioambientais", a ser publicados, inicialmente, em forma de encartes quinzenais (na imprensa regional), seriam agrupados e publicados em formato de livro. (AU)