Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção e manutenção do vozeamento de sons consonantais no transtorno fonológico

Processo: 13/17542-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2014 - 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Haydée Fiszbein Wertzner
Beneficiário:Haydée Fiszbein Wertzner
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/00418-0 - Produção e manutenção do vozeamento de sons consonantais no transtorno fonológico, BP.TT
Assunto(s):Transtornos da linguagem  Distúrbios da fala  Distúrbios da voz  Avaliação fonoaudiológica  Crianças 

Resumo

O Transtorno Fonológico (TF) é uma alteração de fala e linguagem que afeta mais de 6% das crianças, com maior incidência nas faixas etárias mais precoces e pode comprometer a inteligibilidade de fala em diferentes graus. Em função da heterogeneidade de manifestações do TF é necessário aperfeiçoar procedimentos diagnósticos e análises que auxiliem a identificar tais alterações por meio de provas complementares. Dentre as alterações fonológicas mais ocorrentes no TF em crianças falantes do Português Brasileiro, encontra-se o processo fonológico de ensurdecimento de fricativas e de plosivas que é caracterizado por uma produção de som desvozeada para os sons vozeados. Apesar do avanço nas técnicas e equipamentos disponíveis para a análise da fala há ainda discussão a respeito do mecanismo de controle da vibração das cordas vocais. A literatura aponta a coexistência de dois modos diferentes de controle do vozeamento que operariam em diferentes taxas de velocidade de fala. Assim a avaliação funcional e a descrição detalhada das características articulatórias, acústicas e de fluxo aéreo dos sons vozeados em crianças com desenvolvimento típico de fala trará evidências importantes para o entendimento do que acontece com a produção de crianças com TF e desvozeamento. A grande inovação do presente estudo é a inclusão da medida de fluxo aéreo bem como a implementação de parâmetros acústicos e eletroglotográficos. Assim, o objetivo do projeto é descrever as propriedades de sons fricativos vozeados utilizando medidas aerodinâmicas, acústicas e eletroglotográficas, em crianças com TF e com desenvolvimento típico de fala e linguagem, com idade ente 5:0 e 7:11 anos, falantes do Português Brasileiro. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PATRÍCIA TIEMI HASHIMOTO; LUCIANA DE OLIVEIRA PAGAN-NEVES; LUIS MIGUEL TEIXEIRA DE JESUS; HAYDÉE FISZBEIN WERTZNER. Medidas aerodinâmicas, eletroglotográficas e acústicas na produção da fricativa pós-alveolar vozeada. CoDAS, v. 30, n. 3, p. -, 2018.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.