Busca avançada
Ano de início
Entree

Sustentabilidade, bem-estar animal e qualidade microbiológica como fatores de agregação de valor na produção de frangos de corte

Resumo

Segundo estimativa da Organização das Nações Unidas - ONU - a população mundial deverá alcançar 9 bilhões de pessoas até 2050, gerando a necessidade de elevar em 70% a produção mundial de alimentos. Em contrapartida, a sociedade pressiona por leis de proteção ambiental cada vez mais rígidas, o que restringe a possibilidade de expansão da área destinada à produção de alimentos. Nesse cenário, é preocupante a opção adotada pelo setor de produção avícola, que investe em genética voltada para a produção de frangos de corte capazes de converter cada vez melhor e mais rapidamente alimentos nobres, ricos em nutrientes de alta qualidade, que poderiam ser destinados à alimentação humana, em especial milho e soja. Neste projeto, será estudado o uso de farinha de acerola, proveniente de indústrias produtoras de polpa para sucos, como fonte alternativa de nutrientes na formulação de ração de frangos de corte. Considerando que as linhagens de frangos de crescimento rápido apresentam exigências nutricionais muito elevadas, essa alternativa de manejo nutricional será avaliada também em linhagens de crescimento lento, em sistema de criação tipo colonial, em piquetes. Será avaliado o desempenho das aves e realizado o estudo de custo, comparando os dois sistemas de criação - industrial e colonial - com diferentes níveis de suplementação com farinha de acerola. O bem-estar animal será avaliado durante o período de criação e no momento do abate. Ao abate, os parâmetros de insensibilização elétrica, anterior ao procedimento de sangria, serão otimizados, visando a minimização do sofrimento das aves. O estresse será avaliado por parâmetros visuais, baseados no comportamento das aves, e parâmetros sanguíneos, pela mensuração dos níveos sanguíneos de glicose e corticosterona. Além disso, após o abate, serão avaliadas as características da carcaça, como defeitos tecnológicos decorrentes de problemas de manejo, composição da carcaça e nível de contaminação, principalmente quanto à presença de Salmonella sp. - e da carne, como cor, textura, sabor e aceitação pelos consumidores. Considerando que a criação em sistema com acesso a piquetes deverá aumentar o nível de contaminação microbiológica das carcaças, serão avaliadas alternativas para redução dessa contaminação por tratamento químico, com a utilização de compostos permitidos pela legislação nacional e internacional, dentro dos limites estabelecidos por essas normativas. Este projeto poderá contribuir para ampliar a visão do setor de produção de frangos de corte, disponibilizando opções que diminuam a dependência de instalações e linhagens de alta tecnologia e alto custo, e de grãos e outros ingredientes nobres para a nutrição das aves. (AU)