Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do gênero nas alterações microcirculatórias e no processo inflamatório em diferentes órgãos em modelo de morte encefálica em ratos

Resumo

O transplante de órgãos tem evoluído como o tratamento de escolha para muitos pacientes em estágio final da doença. Entretanto, estudos clínicos evidenciam diferenças no prognóstico de curto e de longo prazo em transplantes de diferentes órgãos devidas ao gênero do doador. Evidências clínicas e experimentais ressaltam também o impacto da morte encefálica sobre a viabilidade do órgão a ser transplantado e evidenciam a importância do estado do doador nos resultados finais do transplante. A morte encefálica desencadeia a ativação do sistema imune, caracterizada pelo aumento na expressão de mediadores inflamatórios, incluindo citocinas, quimiocinas e moléculas de adesão, e por infiltrado celular inflamatório representado pela presença de macrófagos, leucócitos polimorfonucleares e linfócitos T no coração, pulmão, rim e fígado. Embora existam evidências de que a resposta imune (inata e adaptativa) difira entre homens e mulheres, o dimorfismo sexual não recebe atenção merecida como potencial fator para o entendimento das diferentes respostas imunes observadas entre homens e mulheres. Os hormônios sexuais podem exercer atividade moduladora da resposta inflamatória. A atividade inflamatória pode contribuir para a deterioração hemodinâmica e orgânica; alterações imunológicas favorecem o aparecimento posterior de fenômenos de rejeição no receptor. Os esteróides sexuais podem também exibir efeitos diretos sobre as células do sistema imune. Resultados preliminares obtidos com ratas indicaram diferenças na mobilização celular após a indução da morte encefálica. A partir da idéia de que o dimorfismo sexual existe na resposta do sistema imune à morte encefálica e que pode ser responsável pelas diferenças encontradas no prognóstico de transplantes de órgãos, o plano de estudo que ora apresentamos propõe estudar as diferenças existentes entre os gêneros nas alterações microcirculatórias e na evolução do processo inflamatório nos diferentes órgãos em modelo de morte encefálica em ratos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BONNANO ABIB, ANA LUISA DE OLIVEIRA; CORREIA, CRISTIANO DE JESUS; ARMSTRONG-, JR., ROBERTO; RICARDO-DA-SILVA, FERNANDA YAMAMOTO; FERREIRA, SUELI GOMES; VIDAL-DOS-SANTOS, MARINA; MOREIRA, LUIZ FELIPE PINHO; RIFFO-VASQUEZ, YANIRA; BREITHAUPT-FALOPPA, ANA CRISTINA. The influence of female sex hormones on lung inflammation after brain death - an experimental study. Transplant International, v. 33, n. 3, . (13/20282-0)
BREITHAUPT-FALOPPA, ANA CRISTINA; FERREIRA, SUELI G.; KUDO, GUILHERME K.; ARMSTRONG, JR., ROBERTO; TAVARES-DE-LIMA, WOTHAN; FERRAZ DA SILVA, LUIZ FERNANDO; SANNOMIYA, PAULINA; MOREIRA, LUIZ FELIPE P.. Sex-related differences in lung inflammation after brain death. JOURNAL OF SURGICAL RESEARCH, v. 200, n. 2, p. 714-721, . (13/20282-0)
RAIF RESTIVO SIMÃO; SUELI GOMES FERREIRA; GUILHERME KONISHI KUDO; ROBERTO ARMSTRONG JUNIOR; LUIZ FERNANDO FERRAZ DA SILVA; PAULINA SANNOMIYA; ANA CRISTINA BREITHAUPT-FALOPPA; LUIZ FELIPE PINHO MOREIRA. Sex differences on solid organ histological characteristics after brain death1. Acta Cirurgica Brasileira, v. 31, n. 4, p. 278-285, . (13/20282-0)
FERREIRA, SUELI GOMES; ARMSTRONG-, JR., ROBERTO; KUDO, GUILHERME KONISHI; CORREIA, CRISTIANO DE JESUS; DOS REIS, SABRINA THALITA; SANNOMIYA, PAULINA; BREITHAUPT-FALOPPA, ANA CRISTINA; PINHO MOREIRA, LUIZ FELIPE. Differential Effects of Brain Death on Rat Microcirculation and Intestinal Inflammation: Female Versus Male. Inflammation, v. 41, n. 4, p. 1488-1497, . (13/20282-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.