Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil de expressão global de microRNAs em neuroesferas e células aderidas de culturas primárias de glioblastoma tratadas com radiação ionizante e temozolomida

Processo: 13/25923-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2014 - 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Daniela Pretti da Cunha Tirapelli
Beneficiário:Daniela Pretti da Cunha Tirapelli
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados: Andressa Romualdo Rodrigues ; Carlos Gilberto Carlotti Jr ; Fernanda Maris Peria
Assunto(s):Neurocirurgia  Neoplasias cerebrais  Glioblastoma  Células-tronco neoplásicas  Proliferação celular  MicroRNAs  Análise global  Expressão gênica  Radiação ionizante 

Resumo

Introdução: Glioblastomas (GBM) são os tumores cerebrais primários malignos mais comuns, e apresentam elevada taxa de mortalidade. Apesar dos atuais avanços na terapia, os GBMs são extremamente resistentes à radiação ionizante e aos quimioterápicos, e o número de recidivas é elevado. Estudos trazem que esse eminente potencial tumorigênico deve-se à presença de uma subpopulação de células neoplásicas, com características de células tronco, denominadas células tronco tumorais (CSCs). Em gliomas, o isolamento dessas células tronco tumorais tem sido feito através de marcadores antigênicos e observando as condições de cultura de células tronco neurais normais in vitro. Isto é, a proliferação de células tumorais flutuantes quando colocadas em cultura, são análogas às neurosferas derivadas das células tronco neurais normais, em condições de cultura definidas. Acredita-se que as CSCs sejam as responsáveis pelo restabelecimento do tumor e pela baixa eficácia do tratamento, visto que essas células demonstram propriedades malignas como tumorigênese, radiorresistência e quimiorresistência. A implicação prática desse achado é que nenhuma terapia atual é capaz de suprimir ou parar a proliferação dessas células. Diversos microRNAs têm sido relacionados ao desenvolvimento e proliferação dos glioblastomas, associados a diversos mecanismos moleculares. Estudos demonstram que nos tumores cerebrais esses microRNAs apresentam níveis de expressão alterados, sendo um dos mecanismos essenciais para regulação das células tronco tumorais (CSCs).Objetivos: Analisar o perfil de expressão global de microRNAs em neuroesferas e células aderidas de culturas primárias de pacientes com diagnóstico de glioblastoma submetidas aos tratamentos com radiação ionizante e da temozolomida, associadas ou isoladas. Material e Métodos: Serão utilizadas culturas primárias de 10 pacientes com diagnóstico de glioblastoma. A análise global de expressão será realizada pela técnica de TaqMan® Low Density Array microRNA (TLDA) para quantificação da expressão dos microRNAs nos dois grupos (neuroesferas e células adquiridas) em cada um dos subgrupos de tratamento: controle, radiação ionizante, temozolomida e temozolomida associada a radiação ionizante. (AU)