Busca avançada
Ano de início
Entree

Vilanova Artigas: habitação e cidade na modernização brasileira

Resumo

Na São Paulo dos anos 1950, alguns projetos de residências privadas protagonizaram as discussões sobre a relação entre arquitetura e a cidade na conjuntura de modernização industrial e desenvolvimentismo. A obra do Arquiteto Vilanova Artigas (1915-1985) não só foi aquela que articulou maior número de hipóteses sobre as possibilidades de configuração espacial e arquitetônica na emergente metrópole periférica, como influenciou definitivamente a arquitetura brasileira a partir de então. Os problemas ali suscitados vão determinar um padrão arquitetônico recorrente que procurará concentrar no edifício - em seu programa e construção - questões abrangentes de urbanidade que não poderiam ser controladas ou alteradas nos processos reais de ocupação territorial, nesse momento de grande expansão da ocupação e urbanização da cidade industrial brasileira. Este trabalho tem como objetivo propor novos temas que ajudem a problematizar a difícil relação entre a arquitetura brasileira e o desenvolvimento acelerado de suas grandes cidades. Encontramo-nos hoje no Brasil em um momento de grandes transformações urbanas na esteira dos recentes investimentos público e privados nas cidades. Quais fundamentos da arquitetura local poderiam objetar processos de degradação territorial advindos da agressividade desses movimentos econômicos pautados por critérios privatistas do espaço coletivo? (AU)