Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação entre o perfil de expressão de microRNAs encontrado no plasma e a presença ou não de lesão maligna na mama em pacientes com classificação BI-RADS 4 nos relatos radiológicos de mamografia

Processo: 13/03107-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2014 - 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Luiz Fernando Lima Reis
Beneficiário:Luiz Fernando Lima Reis
Instituição-sede: Hospital Sírio-Libanês. Sociedade Beneficente de Senhoras (SBSHSL). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Anamaria Aranha Camargo ; José Luiz Barbosa Bevilacqua ; Pedro Alexandre Favoretto Galante ; Raphael Bessa Parmigiani ; Ricardo José Marques
Assunto(s):Neoplasias mamárias  Diagnóstico por imagem  Mamografia  MicroRNAs  Perfilação da expressão gênica  Expressão gênica diferencial  Reação em cadeia da polimerase em tempo real 

Resumo

Os miRNAs são uma classe de RNAs não codificantes que regulam pós-transcricionalmente a estabilidade do mRNA. Recentemente foi descoberto que o soro/plasma humano contém uma grande quantidade de miRNAs estáveis e a diferença de expressão desses miRNAs está sendo estudada como marcador molecular para detecção de diversas doenças, entre elas o câncer. Em todo mundo, o câncer de mama é mais comum entre mulheres. O princiapal fator que contribui para o aumento da chance da cura em pacientes acometido por essa doença é a detecção precoce do câncer e, por isso, é necessário que exames de mamografia sejam regularmente realizados. A padronização da mamografia é feita pelo sistema BI-RADS que separa as lesões malignas, benignas e suspeitas. No entanto, o diagnóstico pelo sistema BI-RADS não é preciso para as pacientes com lesões nas categorias 3 ou 4. Neste contexto, existe a necessidade de se identificar novos métodos para ajudar na interpretação dos exames de mamografia e os indícios mostram que os miRNAs são importantes alvos. Sendo assim, temos como objetivo definir, com base no padrão de classificação da amostra (valores BI-RADS), um grupo de miRNA com perfil de expressão diferencial e que separe dois conjuntos (sem doença e doente). Pretendemos ainda, validar o poder de classificação deste grupo de miRNA em um conjunto independente de amostras de plasma de mulheres com mamografia na categoria BI-RADS 4, tendo como padrão ouro o resultado positivo ou não da biopsia da lesão. Utilizaremos o sistema de miRNA PCR arrays que permite detectar 1066 miRNAs humanos através de PCR quantitativo em tempo real. Dessa forma, pretendemos avaliar, em uma amostra numerosa, o maior número possível de sequências de miRNAs e identificar um perfil confiável que possa diferenciar lesões na mama e ajudar na precisão do diagnóstico e tratamento do câncer. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEZUK, JULIA ALEJANDRA; ARAUJO MILLER, THIAGO LUIZ; BARBOSA BEVILACQUA, JOSE LUIZ; SIMOES DORNELLAS DE BARROS, ALFREDO CARLOS; MARTINS DE ANDRADE, FELIPE EDUARDO; DE ANDRADE E MACEDO, LUIZA FREIRE; AGUILAR, VERA; MENARDO CLARO, AMANDA NATASHA; CAMARGO, ANAMARIA ARANHA; FAVORETTO GALANTE, PEDRO ALEXANDRE; REIS, LUIZ F. L. Measuring plasma levels of three microRNAs can improve the accuracy for identification of malignant breast lesions in women with BI-RADS 4 mammography. ONCOTARGET, v. 8, n. 48, p. 83940-83948, OCT 13 2017. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.