Busca avançada
Ano de início
Entree

Alteração de viabilidade, ciclo celular, função de mineralização e expressão gênica em células progenitoras da polpa, induzidas por lipopolissacarídeo bacteriano

Resumo

Os processos de reparo da polpa dentária frente a procedimentos conservadores passam, em geral, pelo confronto entre possíveis microrganismos presentes na área da exposição e as células responsáveis pela diferenciação e produção de tecido mineralizado. Entretanto, a literatura apresenta poucas informações sobre o efeito direto de produtos bacterianos sobre este processo. Com isso, o objetivo deste estudo será o de avaliar os efeitos do lipopolissacarídeo (LPS) bacteriano (E. coli) sobre células progenitoras da polpa dental, no que diz respeito à expressão de genes de diferenciação e função de mineralização, utilizando-se condições basais e com mineralização pré-induzida por meio osteogênico. Para isso, células progenitoras caracterizadas serão submetidas inicialmente a diferentes concentrações de LPS bacteriano (0,2 a 200 ng/ml), para observação de efeitos citotóxicos (viabilidade, ciclo celular e apoptose) e de atividade de fosfatase alcalina. A concentração mínima para se verificar alteração de atividade enzimática de fosfatase, sem alterações na viabilidade celular, será usada para se observar os efeitos funcionais de mineralização (formação de nódulos marcados por alizarin vermelho), além da expressão gênica para marcadores de diferenciação odontoblástica (DSPP e DMP-1) e de mineralização (Runx2). Os dados quantitativos serão analisados por ANOVA, complementada pelo teste de Tukey (p<0,05). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio: