Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de expressão gênica das glicoproteínas do vírus Mayaro empregando baculovírus

Resumo

No Brasil, circulam 210 tipos diferentes de arbovírus, vírus transmitidos por mosquitos e outros artrópodes. O vírus Mayaro (MAYV) é o quarto em número de infectados, depois da dengue, da febre amarela e do oropouche, de acordo com o Instituto Evandro Chagas, do Pará. Cerca de mil casos de infecção por MAYV já foram notificados no Brasil, tendo sido incluído pelo Ministério da Saúde na lista de doenças de notificação compulsória. O vírus Mayaro apresenta ainda importância clínica não só pelos surtos epidêmicos, como pelo fato de provocar sintomas que se confundem com o diagnóstico clínico da Dengue. A infecção caracteriza-se por manifestações clínicas como: cefaleia severa; dor epigástrica e lombar; mialgia; artralgia dos pulsos, tornozelos, dedos dos pés e outras articulações; calafrio; náusea; febre alta; fotofobia; conjuntivite; diarreia e vômito e apesar de não haver registro de mortes pelo MAYV, os sintomas em alguns casos provocam mais sofrimentos que os provocados pela dengue. Nosso objetivo neste projeto é estabelecer metodologia e avaliar a expressão das proteínas estruturais do MAYV através de baculovírus recombinante. É nossa expectativa que a tecnologia de produção de VLPs recombinantes (BEVS) seja estabelecida e a expressão das proteínas do MAYV em culturas celulares seja avaliada, proporcionando perspectivas de estudos futuros sobre a biologia molecular e a patologia do MAYV. (AU)