Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da dentina intrarradicular alterada por retratamento endodôntico sobre a resistência de união de cimentos resinosos

Processo: 13/20342-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2014 - 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Marcelo Ferrarezi de Andrade
Beneficiário:Marcelo Ferrarezi de Andrade
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Dentística restauradora  Resistência de união (odontologia)  Cimentos dentários  Cimentos de resina  Cimentos endodônticos  Microscopia confocal  Microscopia eletrônica de varredura 

Resumo

Avaliando o efeito da resistência adesiva de cimentos resinosos à dentina intrarradicular enfraquecida pelo retratamento endodôntico e a sua penetração na superfície dentinária este estudo pretende verificar a qualidade de adesão por meio de ensaio mecânico "push out", microscopia confocal a laser e microscopia eletrônica de varredura. Serão utilizadas 24 raízes de dentes humanos, em teste piloto para definição do tamanho amostral de cada grupo: G1-Tratamento endodôntico e cimentação com RelyX ARC; G2- Tratamento endodôntico e cimentação com U200; G3- Retratamento endodôntico e cimentação com RelyX ARC; G4- Retratamento endodôntico e cimentação com U200. Os grupos com tratamento endodôntico convencional serão obturados com AH plus (G1 e G2) e os grupos que sofrerão retratamento endodôntico serão obturados primeiramente com Endofill e após com AH Plus. Os pinos de fibra de vidro receberão como tratamento prévio à cimentação a limpeza com álcool 70%, aplicação de silano e para os grupos G1 e G3 aplicação de adesivo. Para análise em microscópio confocal a laser, será adicionado ao primer do sistema adesivo e ao cimento autoadesivo o corante fluorescente rodamina B isotiocianato RITC 0,01%. Cada terços radicular será submetido ao teste de "push-out" com velocidade de 0,5 mm/min e para verificar a área de adesão e para determinação da penetração e adaptação do cimento na dentina radicular será feita analise sob microscopia confocal a laser. Na sequência cada um dos espécimes será analisado em microscopia eletrônica de varredura, as falhas serão classificadas com (AD) adesiva entre a dentina e o cimento resinoso; (PA) adesiva entre o pino de fibra de vidro e o cimento resinoso; (MI) mista; (CO) coesiva no cimento resinoso. Para análise estatística dos resultados serão selecionados os testes ANOVA a dois critérios fixos e Tukey (±<0,05). (AU)