Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da mudança climática no transporte subterrâneo de nutrientes no Brasil e Estados Unidos

Processo: 14/04746-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 18 de maio de 2014 - 25 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Engenharia de Água e Solo
Pesquisador responsável:Jarbas Honorio de Miranda
Beneficiário:Jarbas Honorio de Miranda
Pesquisador visitante: Richard Cooke
Inst. do pesquisador visitante: University of Illinois at Urbana-Champaign, Estados Unidos
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Drenagem do solo  Nutrientes minerais do solo  Mudança climática  Modelagem computacional 

Resumo

A presença de nitrato na bacia do rio Mississippi (EUA) aumentou consideravelmente a partir da metade do último século, passando de 300 mil toneladas por ano (1960) e durante a década de 1990, uma média de um milhão de toneladas por ano. Mais de 70% do N e P depositados anualmente ao rio Mississippi foram atribuídas a fontes agrícolas. O estado de Illinois é um grande produtor de milho e soja, e assim sendo tem sido um importante "colaborador" nesse fluxo de nutrientes ao rio Mississippi. As estimativas mostram que só Illinois contribui com cerca de 17% do fluxo anual total de nitrogênio e 13% do fluxo total anual de fósforo para o Golfo do México. A maioria destes nutrientes são transportados para o rio através do fluxo de subsuperfície. O Rendimento agrícola vem associado através da aplicação de fertilizantes e pesticidas. No entanto, para ser eficaz, deve ser tomada certas precauções, uma vez que estas entradas não são aplicadas corretamente, contaminação das águas subterrâneas, devido à lixiviação, pode acontecer, especialmente sob condições de solos tropicais. Nutrientes lixiviação varia de acordo com as suas propriedades físicas, tais como textura, estrutura, perfil de profundidade e, especialmente, a porosidade. Para permitir a gestão adequada de aplicação de fertilizantes, o conhecimento dinâmico do solo é necessário. O objetivo a longo prazo desta colaboração é desenvolver "expertise" em modelagem de subsuperfície e transporte de nutrientes, visando a produtividade das culturas de milho em Illinois e campos de cana-de-açúcar no Brasil, respectivamente, sob condições potenciais de mudanças climáticas. A ideia é estabelecer centros de pesquisa em ambos os países sobre modelos de fluxo e de transporte de solutos, mediante a aplicação dos modelos matemáticos, amplamente aplicados em termos mundiais: DSSAT, DRAINMOD e HYDRUS 3D. (AU)