Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in vitro da contribuição de CCL2/MCP-1 e a importância de quimiocinas nos mecanismos de resistência e susceptibilidade à infecção por Leptospira sp.

Processo: 13/16451-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2014 - 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Josefa Bezerra da Silva
Beneficiário:Josefa Bezerra da Silva
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Elizabeth Angelica Leme Martins ; Enéas de Carvalho ; Marcelo de Franco ; Paulo Lee Ho ; Renata Maria Augusto da Costa
Assunto(s):Bacteriologia  Leptospirose  Leptospira  Quimiocinas  Proteínas inflamatórias de macrófagos  Citocinas 

Resumo

Leptospirose é uma zoonose amplamente disseminada em várias partes do mundo. A doença é causada por espiroquetas do gênero Leptospira que infectam o homem e animais. Entre as espécies patogênicas, L. interrogans é a mais importante como causa de doença em humanos. No Brasil a doença é considerada endêmica com surtos epidêmicos sazonais, representando um sério problema de Saúde Pública. A bactéria se dissemina através do sistema circulatório, colonizando os órgãos alvos. A patogênese em humanos é observada principalmente no pulmão com casos de hemorragia pulmonar e falha respiratória aguda, lesões no tecido hepático e nos rins, levando à falha renal grave. Estudos in vivo e in vitro têm avaliado os danos ocasionados em infecções por L. interrogans, mas a importância das quimiocinas na leptospirose é pouco conhecida. CCL2 (MCP-1) é uma quimiocina inflamatória que atua no deslocamento de monócitos/macrófagos, atuam como um fator angiogênico, apresenta ação antagônica para alguns grupos de bactérias, além disso, atua na regulação da transcrição de genes envolvidos na resposta imune do hospedeiro. Neste estudo será avaliada a contribuição de CCL2 nos mecanismos de invasão e/ou controle de cepas de L. interrogans em linhagens de célula de monócito/macrófago (RAW 264-7) e leucócitos isolados de baço de camundongos C3H/HeJ susceptíveis e BALB/c resistentes. Além disso, também será avaliado o padrão de expressão de citocinas e quimiocinas em cultura de células e órgãos de camundongos infectados com L. interrogans, correlacionando com os mecanismos de resistência na leptospirose. A ativação da virulência da cepa de L. interrogans será analisada por inoculação intraperitoneal em hamster. As bactérias serão reisoladas e cultivadas em meio EMJH a partir de amostras do fígado, rim e pulmão dos animais infectados. Após ativação da virulência, as bactérias serão inoculadas em cultura de células de monócitos/macrófagos ativadas e não ativadas com MCP-1 e células isoladas de baço de camundongos C3H/HeJ e BALB/c. A análise da expressão das proteínas será efetuada utilizando o Kit Proteome Profiler Mouse Chemokine Array Proteome e/ou ELISA. A transcrição dos genes das quimiocinas selecionadas será efetuada através de testes moleculares (qPCR). Os genes específicos de L. interrogans presentes nas células e nos órgãos de animais infectados também serão detectados por qPCR. As informações obtidas neste estudo serão essenciais para esclarecer o papel de CCL2 e de outras possíveis quimiocinas no controle da infecção ou se a expressão em altos níveis acelera os danos nos tecidos do hospedeiro afetado pela leptospirose. Além disso, este projeto certamente contribuirá nas investigações posteriores na busca de novas alternativas para o tratamento e prevenção da doença. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, PALOMA L.; LAURETTI-FERREIRA, FABIANA; DE LIMA, MAIARA CALDAS; LIMA, SWIANY SILVEIRA; COVARRUBIAS, AMBART E.; DE FRANCO, MARCELO; CARVALHO, ENEAS; HO, PAULO LEE; DA COSTA, RENATA M. A.; MARTINS, ELIZABETH A. L.; DA SILVA, JOSEFA B. Phagocytosis of Leptospira by leukocytes from mice with different susceptibility to leptospirosis and possible role of chemokines. BMC Microbiology, v. 19, JAN 7 2019. Citações Web of Science: 0.
DOMINGOS, R. H.; PAVANEL, E. B.; NAKAJIMA, E.; SCHONS-FONSECA, L.; DA COSTA, R. M. A.; DE FRANCO, M.; CARVALHO, E.; HO, P. L.; MARTINS, E. A.; DA SILVA, J. B. Resistance of mice to Leptospira infection and correlation with chemokine response. Immunobiology, v. 222, n. 11, p. 1004-1013, NOV 2017. Citações Web of Science: 3.
MARTINS-PINHEIRO, MARINALVA; SCHONS-FONSECA, LUCIANE; DA SILVA, JOSEFA B.; DOMINGOS, RENAN H.; SANTOS MOMO, LEONARDO HIROYUKI; QUIRINO SIMOES, ANA CAROLINA; HO, PAULO LEE; DA COSTA, RENATA M. A. Genomic survey and expression analysis of DNA repair genes in the genus Leptospira. Molecular Genetics and Genomics, v. 291, n. 2, p. 703-722, APR 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.