Busca avançada
Ano de início
Entree

Leveduras como bioindicadores da presença de contaminantes no solo

Processo: 13/12834-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2014 - 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luiz Humberto Gomes
Beneficiário:Luiz Humberto Gomes
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Pesq. associados:Marcos Yassuo Kamogawa ; Simone Possedente de Lira
Assunto(s):Poluição do solo  Toxicidade do solo  Saccharomyces cerevisiae  Leveduras  Indicadores biológicos 

Resumo

Devido a grande expansão das cidades e seu desordenado crescimento e industrialização, a contaminação dos solos vem aumentando vertiginosamente, resultado de despejos não controlados em solos e rios, oferecendo um grande risco à saúde. Por este motivo a constatação rápida de áreas contaminadas se torna necessário, para que se possam tomar medidas de biorremediação. Vários micro-organismos e organismos vêm sendo utilizados na tentativa de se elaborar um novo teste toxicológico, que seja rápido, de fácil execução, baixo custo e que seus resultados possam ser extrapolados para eucarióticos superiores. As leveduras em geral e principalmente a Saccharomyces cerevisiae possuem um alto grau de homologia com eucariotos superiores, permitindo o estudo de aspectos de toxidade relevantes a biologia humana, além de ser de fácil cultivo e manutenção e muito sensível a variações ambientais. Outra vantagem seria a substituição de testes toxicológicos que ainda utilizam roedores, minhocas ou plantas, que são muito trabalhosos e longos. O teste de toxicidade em leveduras se baseia no seu crescimento na presença do agente tóxico, com medida da D.O. a 600 nm, que mede células vivas e mortas ou viabilidade celular em câmara de Neubauer. Porém nenhuma das duas técnicas é capaz de medir o estado metabólico da célula. A técnica do TTC (2,3,5 trifenil cloreto de tetrazólio), utilizada para determinação de sementes viáveis e identificação de mutantes petit em leveduras, baseia-se na conversão do TTC em Formazam, medindo o estado metabólico das leveduras. O objetivo deste trabalho é a utilização de leveduras de diferentes gêneros como bioindicadores da presença de compostos tóxicos no solo (cádmio e gasolina), associado à técnica do TTC. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GOMES, LUIZ HUMBERTO; RONCATO DUARTE, KEILA MARIA; KAMOGAWA, MARCOS YASSUO; FERRAREZI, JESSICA APARECIDA; ANDRINO, FELIPE GABRIEL; LOBUONO TAVARES, ANA CLAUDIA; MARIA DA SILVA, ANA PAULA; LAGUN, SERGIO ESCHEVERRIGARAY; DE LIRA, SIMONE POSSEDENTE. YTOX: a rapid toxicity test based on the dehydrogenase activity of Saccharomyces cerevisiae for detection of contaminants in water samples. Journal of Microbiological Methods, v. 161, p. 43-46, JUN 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.