Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo morfológico e molecular do potencial migratório de células tumorais prostáticas expostas a componentes da matriz extracelular

Processo: 13/26114-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2014 - 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Flávia Karina Delella
Beneficiário:Flávia Karina Delella
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Sérgio Luis Felisbino ; Wellerson Rodrigo Scarano
Assunto(s):Biologia celular  Células tumorais  Neoplasias da próstata  Movimento celular  Metaloproteinases da matriz  Expressão gênica  MicroRNAs 

Resumo

A próstata é uma glândula anexa do sistema genital masculino, encontrada apenas em mamíferos, cuja principal função é produzir parte do fluido seminal. As lesões prostáticas surgem mais comumente em homens de meia idade e o câncer prostático (CaP) é o mais diagnosticado e a segunda causa de mortes por câncer entre os homens na América e nos países da Europa Ocidental. As interações entre o tecido epitelial e seu estroma circundante são responsáveis em manter a função fisiológica do órgão. Tais interações fornecem restrições proliferativas e migratórias que definirão posição e função das células no tecido prostático e são mediadas por fatores de crescimento e componentes da matriz extracelular. Quando o câncer se desenvolve, células transformadas perdem essas restrições, enquanto o estroma se adapta para sustentar a "função" do tumor. Descobertas recentes indicam que os tumores humanos apresentam a expressão desregulada de microRNAs, moléculas consideradas novos oncogenes ou supressores de tumor, usados como biomarcadores para o diagnóstico, estadiamento e prognóstico do tumor. Sabe-se que as células tumorais com potencial invasivo adquirem fenótipo migratório associado ao aumento na expressão de genes envolvidos na motilidade celular, permitindo a essas células responder a sinais oriundos do microambiente tumoral. Assim, estudar os mecanismos e a expressão de moléculas envolvidas no processo de migração celular mostra-se extremamente relevante. Desta forma, este projeto tem como objetivo avaliar alguns parâmetros que determinam o potencial migratório de células prostáticas humanas tumorais cultivadas em meio contendo fibronectina, colágeno I e matrigel, em cultura isolada ou em co-cultura com fibroblastos humanos. Para isso, células tumorais prostáticas metastáticas, LNCaP e PC-3, serão expostas aos diferentes componentes da matriz extracelular e, em seguida, serão realizados viabilidade celular, ensaios de wound healing, estudo da atividade e da expressão das metaloproteinases de matriz -2 e -9, análise da expressão gênica dos microRNAs 21, 29b, 34a, 125b, 145, 221 e 222 e análise da expressão gênica e proteica do fator de crescimento CTGF. Como grupo controle, os mesmos ensaios serão realizados com as células epiteliais prostáticas normais imortalizadas RWPE-1. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINUCCI, BRUNO; MINATEL, BRENDA DE CARVALHO; CUCIELO, MAIRA SMANIOTTO; MEDEIROS, MARIANA; VECHETTI-JUNIOR, IVAN JOSE; FELISBINO, SERGIO LUIS; DELELLA, FLAVIA KARINA. Basement membrane extract attenuates the more malignant gene expression profile accentuated by fibronectin in prostate cancer cells. Molecular and Cellular Biochemistry, v. 451, n. 1-2, p. 131-138, JAN 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.