Busca avançada
Ano de início
Entree

Projeto ISACamp-Sono: duração, qualidade e distúrbios relacionados ao sono em estudo de base populacional em Campinas, SP

Processo: 13/19338-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2014 - 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Tânia Aparecida Marchiori de Oliveira Cardoso
Beneficiário:Tânia Aparecida Marchiori de Oliveira Cardoso
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Agrício Nubiato Crespo ; Denise Cuoghi de Carvalho Veríssimo Freitas ; Edilson Zancanella ; Luciane Bizari Coin de Carvalho ; Luiz Silveira Menna Barreto ; Margareth Guimarães Lima ; Maria Cecilia Goi Porto Alves ; Maria Filomena Ceolim ; Marilisa Berti de Azevedo Barros ; Milva Maria Figueiredo de Martino ; Sara Regina Meira Almeida
Assunto(s):Medicina do sono  Distúrbios do sono  Apneia do sono  Qualidade de vida  Avaliação do impacto na saúde  Inquéritos epidemiológicos  Campinas (SP) 

Resumo

A importância da duração e da qualidade do sono para a promoção da saúde e bem estar, assim como os prejuízos acarretados pelos distúrbios do sono, encontram-se bem evidenciados. Estudos em base populacional são escassos e necessários para identificar os principais problemas relativos ao sono, que são prevalentes na população brasileira. Este projeto (ISACamp - Sono) constitui um desdobramento do Inquérito de Saúde do Município de Campinas (ISACamp), que será realizado em 2013 e 2014. O ISACamp-Sono tem como objetivo analisar, de forma mais aprofundada, os aspectos relacionados à duração, à qualidade e aos distúrbios do sono, principalmente a apneia do sono, a sonolência e o cochilo diurnos, em amostra representativa da população. Um módulo específico sobre o sono será acoplado ao questionário do inquérito ISACamp, e será aplicado em uma amostra probabilística, de 3000 indivíduos de 10 anos de idade ou mais. Dessa amostra será tomada, de forma aleatória, uma subamostra de 400 sujeitos com 20 anos ou mais: 300 com queixas relacionadas ao sono e 100 não queixosos. Todos os indivíduos selecionados para a subamostra realizarão exames de polissonografia e actmetria, responderão questionários de avaliação do sono e preencherão um diário do sono. Os exames e questionários serão realizados e aplicados por técnicos e entrevistadores treinados e supervisionados. Além dos avanços científicos, os resultados obtidos poderão sinalizar para os gestores, pesquisadores e profissionais de saúde, os principais problemas de sono prevalentes na população e identificar os subgrupos demográficos e sociais mais vulneráveis aos problemas. (AU)