Busca avançada
Ano de início
Entree

Plano anual de aplicação dos recursos para infraestrutura institucional de pesquisa

Processo: 13/23662-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Vigência: 01 de fevereiro de 2014 - 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Mecânica - Projetos de Máquinas
Pesquisador responsável:Agenor de Toledo Fleury
Beneficiário:Agenor de Toledo Fleury
Instituição-sede: Campus de São Bernardo do Campo. Centro Universitário da FEI (UNIFEI). Fundação Educacional Inaciana Padre Sabóia de Medeiros (FEI). São Bernardo do Campo , SP, Brasil
Assunto(s):Recursos para a pesquisa  Infraestrutura  Reserva técnica  Equipamentos e provisões  Institutos de pesquisa 

Resumo

Este projeto tem por finalidade descrever sucintamente o plano anual de aplicação da reserva técnica [...] calculada pela FAPESP com base nas concessões realizadas para pesquisadores do Centro Universitário da FEI no exercício de 2013, para custos de infraestrutura institucional para pesquisa. Basicamente, o plano anual institucional aprovado em ata da 66a. Reunião do Conselho de Pós-Graduação Stricto-Sensu da FEI, realizada em 21 de Março de 2013, tem como objetivo destinar a parcela mencionada para melhoramentos em infraestrutura coletiva de pesquisa que beneficie projetos e laboratórios apoiados pela FAPESP na instituição. Breve Histórico Institucional: O Centro Universitário da FEI, que completou 70 (setenta) anos em 2011, investe na criação de programas educacionais de alto nível e produção de conhecimento inovador tanto na graduação como na pós-graduação, com impactos positivos no desenvolvimento regional e nacional.Um dos objetivos do Plano de Desenvolvimento Institucional do Centro Universitário da FEI é tornar-se uma Universidade, reconhecida pela qualidade de suas práticas de ensino, pesquisa e extensão universitária.Como um dos meios para concretizar este objetivo, a FEI iniciou seu percurso na pós-graduação stricto sensu em 2005, com a criação do Programa de Mestrado em Engenharia Elétrica, seguida da implantação em 2007 dos programas de Mestrado em Engenharia Mecânica e em Administração. A consolidação das áreas de pesquisa nos 3 cursos criaram as condições para reforçar ainda mais o compromisso da instituição com a pesquisa acadêmica, concretizada na aprovação dos cursos de Doutorado em Administração, implantado em 2011, e em Engenharia Elétrica, cujas atividades tiveram início em 2012. O programa de Mestrado em Engenharia Química, já aprovado pela CAPES, terá início em 2014.Atualmente, a FEI possui, em seus diversos cursos, 358 professores, 8032 alunos de graduação e 212 alunos de pós-graduação stricto-sensu. Plano de Aplicação: A aplicação dos recursos financeiros de reserva técnica institucional aprovada em ata do Conselho de Pós-Graduação destina-se ao apoio à infraestrutura coletiva de pesquisa. A infraestrutura apoiada está vinculada ao nível de pós-graduação stricto-sensu dos programas de Engenharia Elétrica, de Engenharia Mecânica e do futuro programa de Engenharia Química, localizados no campus principal da instituição em São Bernardo do Campo, e do programa de Administração, localizado no campus de São Paulo. Especificações e Justificativas: Em ordem de prioridade, as especificações dos itens solicitados são:1.Equipamentos Wireless Access Point (roteadores) de grande porte para os alunos, docentes pesquisadores e a secretaria dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Engenharia Química, localizados no campus principal em São Bernardo do Campo; 2. Impressoras multifuncionais para instalação na secretaria do Programa de Pós-Graduação em Administração, localizada no campus de São Paulo; 3. Racks para Proteção e Transporte de Equipamentos Eletrônicos, com uso nos laboratórios do campus São Bernardo; 4. Livros científicos para atualização da biblioteca.A aquisição do item 1, de maior prioridade, é importante para expandir a rede de comunicação à intranet e à internet do campus em São Bernardo do Campo para além das conexões hoje existentes, o que permitirá uma maior flexibilização de acesso sem fio a esses serviços para os pesquisadores e para os alunos. O item 2 está relacionado, mais especificamente, a melhoramentos em infraestrutura e se justifica pelo crescimento da pós-graduação stricto-sensu na área de Administração, com a recente abertura do curso de Doutorado. O item 3 se refere à compra de racks para equipamentos eletrônicos, que permitirão maior utilização interlaboratorial. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.