Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de microRNAs na saliva associados ao benefício a longo prazo da quimiorradioterapia em pacientes com carcinoma epidermóide de cavidade oral e orofaringe

Processo: 13/25397-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2014 - 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Fátima Solange Pasini
Beneficiário:Fátima Solange Pasini
Instituição-sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Gilberto de Castro Junior ; Igor Moyses Longo Snitcovsky ; Roger Chammas
Assunto(s):Biologia molecular  Quimiorradioterapia  Neoplasias de cabeça e pescoço  Carcinoma de células escamosas  Biomarcadores  MicroRNAs  Saliva 

Resumo

O carcinoma epidermoide de cabeça e pescoço é o sexto tipo mais incidente no mundo. A maioria dos pacientes é diagnosticada em estágios avançados da doença, apresentando taxas de sobrevida insatisfatórias. Em carcinomas localmente avançados e irressecáveis, o tratamento padrão na rotina do ICESP é a quimiorradioterapia (QRT) a base de cisplatina. A descoberta de marcadores que possam indicar o benefício dos regimes de QRT, levando-se em conta a toxicidade desta terapêutica, é um grande desafio. Outra questão importante é a dificuldade na detecção precoce de recidiva tumoral após QRT que pode ser difícil devido à presença de doença residual. Estudos atuais demonstram que os microRNAs possuem papel chave nos mecanismos de resistência a QRT e seus níveis de expressão e estabilidade na saliva tornam esse material interessante uma vez que a coleta é simples e não invasiva; na saliva os microRNAs estão contidos principalmente dentro de exossomos. A partir de levantamento bibliográfico dos microRNAs e mRNAs que tenham sido descritos associados à resistência a cisplatina e/ou radioterapia faremos uma analise in sílico para selecionar microRNAs cuja expressão será determinada por PCR quantitativo na saliva de pacientes portadores de carcinoma epidermóide de cavidade oral e orofaringe localmente avançado e irressecável, em diferentes estágios da progressão da doença (sem tratamento, com falha da doença e livre da doença). A expressão dos microRNAs será comparada entre esses grupos e em relação a um grupo controle afim de identificar microRNAs que possam indicar o beneficio da QRT bem como recidiva da doença nesses pacientes. Sendo assim, esse estudo poderá contribuir para uma melhor compreensão dos mecanismos biológicos envolvidos no benefício a longo prazo da quimiorradiação e a otimização do seguimento desses pacientes. (AU)