Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da galantamina em parâmetros hemodinâmicos, metabólicos e citocinas em portadores da síndrome metabólica: estudo clínico prospectivo randomizado

Processo: 13/22250-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2014 - 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fernanda Marciano Consolim-Colombo
Beneficiário:Fernanda Marciano Consolim-Colombo
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Vergueiro. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Luiz Aparecido Bortolotto
Assunto(s):Cardiologia  Pressão sanguínea  Inflamação  Síndrome metabólica  Citocinas  Galantamina 

Resumo

A síndrome metabólica consiste na combinação de condições que tendem a se agrupar e aumentar o risco para diabetes tipo 2 e doença cardiovascular. Seus componentes incluem obesidade central, níveis aumentados de glicose, dislipidemia caracterizada por aumento de triglicérides e baixos níveis de HDL e aumento da pressão arterial. Apesar da não determinação de um mecanismo fisiopatológico unificador, há um consenso de que o processo inflamatório tem um papel importante na patogenia da síndrome. A síndrome metabólica tem alcançado proporções epidêmicas e até o presente não há intervenção farmacológica comprovada que atue simultaneamente em todos os seus componentes. Recentemente se descreveu que a inflamação pode ser regulada por mecanismos neurais colinérgicos e a galantamina, um inibidor da acetilcolinesterase, suprime a inflamação e atua de forma favorável nos componentes da síndrome diminuindo a sua patogenia em roedores. O objetivo deste estudo prospectivo, randomizado, duplo cego, placebo controle, é explorar a eficácia terapêutica da galantamina em pacientes com síndrome metabólica. Serão avaliados parâmetros hemodinâmicos, demográficos, metabólicos, de modulação autonômica, e marcadores inflamatórios, em pacientes, de ambos os sexos, na faixa etária de 18 a 55 anos, que receberão galantamina ou placebo por um período de 16 semanas. A hipótese é a de que o tratamento da síndrome metabólica com galantamina causará melhora nas condições a ela associadas e diminuirá o estado inflamatório. O fato de ser uma droga aprovada para uso em portadores de alterações cognitivas e de perfil seguro facilita seu uso em indivíduos com o diagnóstico de síndrome metabólica. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.