Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemas de sinalização e adaptação em Pseudomonas aeruginosa

Processo: 14/05082-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2014 - 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Regina Lúcia Baldini
Beneficiário:Regina Lúcia Baldini
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Pseudomonas aeruginosa  Expressão gênica  Regulação da expressão gênica  Transdução de sinais  Fator sigma  Fatores de virulência 

Resumo

Desde que o primeiro genoma de uma linhagem de Pseudomonas aeruginosa foi sequenciado há mais de uma década, ficou evidente a grande proporção de genes regulatórios presentes nesta bactéria, refletindo sua alta capacidade de adaptação. Frequentemente encontrada em amostras de água e solo dos mais diversos ambientes, a proteobactéria P. aeruginosa também pode estar associada a plantas e animais. Sua versatilidade se deve à capacidade de utilizar diversos substratos como fonte de nutrientes, de sintetizar compostos que lhe provêm vantagens na competição com outros microrganismos, à sua resistência intrínseca a antibióticos e à habilidade de se comunicar utilizando mensagens químicas, além de formar biofilmes em superfícies bióticas e abióticas. P. aeruginosa pode ainda se comportar como um patógeno oportunista, infectando queimaduras e feridas cirúrgicas, causando ceratite ulcerativa e infecções pulmonares, tanto em portadores de fibrose cística quanto em indivíduos com ventilação mecânica no ambiente hospitalar. Possui amplo repertório de fatores de virulência que, somado à alta resistência a antibióticos, resultam em dificuldades no tratamento dessas infecções. Para que as bactérias sejam capazes de perceber as condições do ambiente em que se encontram e de responder adequadamente a esses estímulos, sistemas de sinalização celular e de resposta devem ser finamente coordenados para assegurar o sucesso em situações específicas. Apesar de um amplo conhecimento sobre P. aeruginosa e suas estratégias de adaptação, muitos genes supostamente envolvidos em transdução de sinal ainda não tiveram seus produtos caracterizados quanto à função e sua regulação. Assim, este projeto pretende estudar novos sistemas regulatórios de P. aeruginosa, ampliando o conhecimento acadêmico sobre este microrganismo e possibilitando a descoberta de novos alvos terapêuticos. Entre esses sistemas, estão proteínas envolvidas com a sinalização pelo segundo mensageiro c-di-GMP, fatores sigma da família ECF e reguladores de resposta importantes para a virulência. Serão utilizadas abordagens genéticas, bioquímicas e de expressão diferencial de genes para atingir os objetivos específicos desta proposta. (AU)