Busca avançada
Ano de início
Entree

Metionina e lisina digestível sobre turnover tecidual, desempenho e rendimento de carcaça para frangos de corte

Resumo

Serão realizados 6 experimentos para avaliar o efeito de níveis de metionina e lisina em dietas de frangos de corte através da mensuração da taxa de turnover tecidual, desempenho e rendimento de carcaça. Em todos os experimentos as dietas experimentais seguirão as recomendações propostas por Rostagno et al. (2011) exceto em metionina e lisina. Nos Experimentos 1 e 2, os frangos com 1 dia de idade receberão as seguintes dietas experimentais com diferentes inclusões de lisina digestível: 1,01; 1,06; 1,11; 1,17; 1,23; 1,29 e 1,35% de lisina digestível. Nos Experimentos 3 e 4 os frangos a partir dos 22 dias de idade receberão dietas experimentais com diferentes as diferentes inclusões de lisina digestível: 0,89%; 0,94%; 0,99%; 1,04%; 1,09%; 1,14% e 1,20% de lisina digestível. Nos Experimentos 5 e 6, os frangos com 1 dia de idade o serão distribuídos de forma casual em 7 dietas experimentais com diferentes inclusões de metionina digestível: 0,32; 0,37; 0,41; 0,46; 0,51; 0,55 e 0,60% metionina digestível. Os Experimento 1; 3 e 5 objetivam captar a taxa de turnover tecidual das aves e os Experimentos 2; 4 e 6, o desempenho e rendimento de carcaça. Os dados obtidos pelos experimentos 1; 3 e 5, serão analisados pelo método de equações exponenciais de primeira ordem do software Minitab® (2004). Os resultados obtidos nos Experimentos 2; 4 e 6 serão analisados por meio de análise de variância do procedimento General Lineal Model (GLM) do programa estatístico SAS (2007) e os valores de exigência de lisina e metionina digestível serão estimados por meio de características de desempenho e de carcaça feitas através de regressão. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)