Busca avançada
Ano de início
Entree

Janusz Korczac diante do sionismo

Processo: 14/50273-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de junho de 2014 - 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Ana Szpiczkowski
Beneficiário:Ana Szpiczkowski
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Educação  Judaísmo  Sionismo 

Resumo

Este trabalho se propõe a estudar Janusz Korczak e sua relação com o judaísmo e o sionismo. Korczak foi um judeu-polonês, nascido em Varsóvia em 1878, e pertencia a uma família de eruditos bastante assimilada, sentindo-se um verdadeiro polonês. Foi médico, educador, jornalista, escritor e criador de dois orfanatos baseados nos princípios democráticos de educação: um judaico, Don Sierot (1912-1942); e outro cristão, Nasz Dom (1919-1936). A análise de correspondências, relatos de viagem, entrevistas, entre outros documentos associados à relação de Korczak com o judaísmo, o sionismo e a terra de Israel, permitiu conhecer a visão de Korczak sobre a questão judaica em uma Polônia antissemita dos séculos XIX e XX. No tocante aos relatos de viagem, foram analisados documentos referentes às duas viagens do autor à TERRA de Israel, incluindo impressões pessoais referentes tanto aos benefícios dessa terra, como às dificuldades de adaptação à terra dos ancestrais e o abandono da terra natal. Korczak pretendia emigrar para a Palestina, porém foi vítima da Shoá e juntamente com as duzentas crianças judias e os educadores do orfanato, foi levado do Gueto de Varsóvia para o trem que os levaria a Treblinka. (AU)